Ala-armador do Flamengo acredita que a equipe irá evoluir sob o comando do treinador argentino, que chegou no meio da temporada

Na última quarta-feira, o Flamengo perdeu a liderança para o Brasília após ser superado pelo rival por 85 a 71, mesmo começando melhor a partida. O ala Marcelinho Machado, do Flamengo, falou nesta quinta sobre a partida e como começou a jogar. Comentou também como é a relação com o técnico argentino Gonzalo Garcia.

"Nós não tivemos uma pré-temporada com ele (Gonzalo Garcia), mas estamos conseguindo assimilar", disse o Marcelinho em entrevista ao programa Arena SporTV. "Com o passar o tempo, vamos mostrando um jogo mais consistente. Nossa defesa sempre foi uma característica forte".

Contudo, o atleta admite que seu time não foi bem na noite desta quarta. "Ontem não fomos bem, é verdade. Mas é normal, tínhamos um bom jogo, controlado. Mas no segundo tempo o Brasília melhorou e não conseguimos manter, fomos superados", justificou.

Com 26 pontos anotados, o ala foi o melhor pontuador da partida, mesmo com a derrota. Perguntado sobre o início de sua paixão pelo esporte, Marcelinho revelou que é um amor que começou cedo.

"Comecei a jogar com 10 anos e criei amor pelo basquete", disse o jogador, que também frisou que é rubro-negro de coração. "Não tem como torcer por um time que não seja o Flamengo só uma vez, não é?"

Sobre o comandante argentino, o atleta admitiu mais uma vez que a preparação não foi como o desejado, mas que ainda há tempo para deixar tudo funcionando perfeitamente, em função da boa fase da equipe: "Foi um problema, porque ele não conhecia todo mundo, exceto por vídeo. Mas ele sabia quem eram os jogadores que já jogaram ou jogam pela seleção. Com o tempo ele está conhecendo o que cada um pode fazer e qual a melhor característica de cada jogador dentro de quadra".

A próxima partida do time carioca é contra o Pinheiros, com quem divide a terceira posição do NBB. As equipes entram em quadra na próxima sexta, às 20 horas (de Brasília), no ginásio Henrique Vilaboim, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.