Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Manu Ginobili diz que pretende deixar seleção argentina em 2012

Armador revelou que deverá se despedir da equipe nacional após os Jogos Olímpicos de Londres e comentou a atual boa fase na NBA

iG São Paulo |

A aposentadoria de Manu Ginobili da seleção argentina deverá acontecer ao final das Olimpíadas de Londres, em 2012. Quem afirma isso é o próprio jogador, em entrevista ao jornal argentino Clarín.

“Minha ideia sempre foi de jogar até 2012, pois os Jogos Olímpicos são uma experiência única”, disse Ginobili. “É bem provável que este seja meu último torneio com a seleção. As chances de isso acontecer são muito grandes”.

Mas para que este objetivo possa ser atingido, é necessário primeiro que a Argentina garanta classificação com uma das duas vagas do Pré-Olímpico das Américas. A competição será realizada no próprio país, em Mar Del Plata, entre os dias 30 de agosto e 11 de setembro deste ano.

A oportunidade de jogar com o uniforme da seleção diante da própria torcida é algo que deixa Ginobili bastante animado. “Será espetacular para todos nós que não atuamos dentro do nosso país há muito tempo”, declarou. “Tenho muita vontade de disputar este torneio”.

undefined
Manu Ginobili ajudou a Argentina a conquistar a medalha de ouro nas Olimpíadas de 2004

O bom momento que atravessa na atual temporada da NBA também foi abordado na entrevista. Com médias de 18,9 pontos e 4,7 assistências por partida, Ginobili nega que esteja passando pela sua melhor fase desde que entrou na liga, mas sente que é mais efetivo para o San Antonio Spurs atualmente do que em outras épocas.

O armador ainda comentou as chances de ser convocado para o “All-Star Game” deste ano. “Ficaria encantado em participar do evento, mas não acredito que conquistarei uma vaga no voto popular”, disse Ginobili, que já disputou o jogo das estrelas em 2005.

Ginobili, de 33 anos, foi um dos principais responsáveis pela conquista da medalha de ouro da Argentina nos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas. Participou também da caminhada em Pequim, quatro anos depois, quando os argentinos terminaram em terceiro lugar. Contudo, esteve impossibilitado de defender a seleção no Mundial da Turquia de 2010.

Leia tudo sobre: manu ginobilisan antonio spursnbaolimpíadas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG