Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Maira brigou com a mãe, que preferia ver a filha no vôlei

A história de sucesso com uma bola de basquete nas mãos tem tudo para se repetir com outra Horford

Luís Araújo, iG São Paulo |

Maira Fernanda é mais um forte indício de que o basquete corre nas veias da família Horford. O pai, Tito, atuou por Milwaukee Bucks e Washington Bullets (atual Wizards) na NBA e jogou no Brasil por três temporadas. Os irmãos também são jogadores. Al Horford, o mais velho, é astro do Atlanta Hawks. E Jonathon, mais novo, defende a Universidade de Michigan.

A história de sucesso com uma bola de basquete nas mãos tem tudo para se repetir com Maira. Ela treina nas categorias de base de São José dos Campos e sonha seguir o mesmo caminho.

Maira conta que agiu por intuição ao optar por jogar basquete. Decisão que acabou frustrando os planos da mãe, Patrícia de Andrade.

“Foi algo que partiu de mim, pois ela gostaria mesmo que eu jogasse vôlei”, diz Maira. “Na escola, o técnico de basquete estava convocando os alunos para fazer parte da equipe e eu decidi fazer o teste. Minha mãe ainda tentou esconder o papel com o anúncio que levei para casa, mas fui do mesmo jeito e acabei ficando”.

Patrícia foi jogadora de vôlei. Gostaria de ver a filha seguindo a mesma carreira. Mas hoje, depois de cinco anos, garante que já se acostumou com a ideia: “No começo, fiquei meio sentida. Mas agora eu nem vejo mais vôlei. É só basquete”.

Patrícia faz questão de acompanhar a filha diariamente nos treinos e gosta muito de vê-la em ação. Diz que Maira tem muita técnica e que lembra bastante o pai em alguns aspectos fora das quadras.

“A tranquilidade ela puxou do Tito”, afirma Patrícia. “Acho que ela se parece muito com ele. E o Tito diz que o Al também é assim, que não gosta muito de sair, treina sério, é bastante profissional. Nisso, a Maira é igualzinha”.

Leia tudo sobre: Maira FernandaTito Horford

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG