Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Maior pontuação de Kobe na NBA completa cinco anos neste sábado

Astro do Lakers fez 81 pontos em 22 de janeiro de 2006 contra o Toronto Raptors. É a segunda melhor marca da história da liga

Gabrie Fuhrmann, iG São Paulo |

A melhor atuação da carreira de Kobe Bryant na NBA completa cinco anos neste sábado. No dia 22 de janeiro de 2006 o astro angelino anotou 81 pontos e liderou uma incrível recuperação do Los Angeles Lakers, em casa, contra o Toronto Raptors.

A equipe canadense derrotava os californianos por 63 a 49 no intervalo, mas Kobe voltou inspirado dos vestiários. O astro anotou 55 dos seus pontos nos dois últimos quartos da partida e foi essencial para o Los Angeles vencer por 122 a 104.

“Nem nos meus sonhos eu poderia esperar uma atuação como essa”, disse Bryant após o jogo. “É muito difícil de explicar, é uma dessas coisas que simplesmente acontecem”.

Com 27 anos na época, o ala-armador se emocionou ao conseguir o feito diante da torcida do Lakers.

“Eu cresci na frente dessas pessoas e agora eles podem me ver mais velho e conseguindo este feito”, disse “Black Mamba”, como é também conhecido. “Estamos numa jornada e ter uma atuação dessas diante de todos os fãs do Los Angeles é algo muito especial”.

A pontuação conseguida por Bryant na ocasião é a segunda maior da história, atrás apenas de Wilt Chamberlain. Ex-pivô do próprio Lakers, Chamberlain anotou 100 pontos no dia dois de março de 1962 contra o New York Knicks, mas com a camisa do Philadelphia Warriors, franquia que hoje está em Oakland, na Baía de São Francisco, e que hoje se chama Golden State. Apenas mais três jogadores passaram dos 70 pontos em uma única partida: Elgin Baylor, David Thompson e David Robinson. A melhor pontuação da carreira de Michael Jordan, por exemplo, é 69.

O último atleta a passar dos 70 foi Robinson, no dia 24 de abril de 1994, mas nenhum, além de Kobe e Chamberlain, ultrapassou a marca dos 80 pontos.

null“A gente apenas assistiu ele (Kobe) arremessar”, disse Chris Bosh, hoje astro do Miami Heat, mas na época jogador do Toronto. “Ele faz arremessos que parecem que não vão cair e de repente eles caem, então fica difícil pará-lo. Tentamos colocar três ou quatro caras marcando, mas não teve jeito”.

O curioso é que no Canadá, um mês antes, o Lakers bateu o Raptors por 102 a 91 e Bryant teve a sua pior pontuação na temporada: apenas 11 pontos.

Comemorando cinco anos de mais um dos tantos recordes de sua carreira, Kobe segue atônito sobre o feito.

“Eu não penso tanto assim sobre o recorde”, disse Kobe em entrevista para a ESPN sobre o aniversário de cinco anos da partida histórica. “Eu continuo sem entender como aquilo aconteceu. É uma dessas coisas que não têm explicação”.

Para o ala-armador, aquele jogo teve vários fatores mais importantes do que os 81 pontos: “Nós tínhamos que vencer de qualquer jeito, não estávamos bem na temporada. Também foi o primeiro e único jogo que a minha avó esteve no ginásio. Este dia também marca o aniversário do meu avô, que já faleceu”.

Hoje, o Memorial Naismith do Hall da Fama do Basquete, o Museu do Basquete de Springfield, Massachusetts,  exibe os tênis usados por Kobe naquela partida. Já o astro, guardou a camisa da noite histórica como recordação em sua sala de troféus.
 

Leia tudo sobre: NBAKobe BryantLos Angeles Lakers

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG