Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Magnano volta dos EUA e diz que brasileiros da NBA querem seleção

Treinador conversou com Nenê Hilário, Tiago Splitter e Leandrinho Barbosa. Aproveitou para conhecer o pivô Fabrício Melo

iG São Paulo |

Rubén Magnano esteve nos EUA e Canadá para conversar com jogadores brasileiros que atuam na NBA e na NCAA (basquete universitário). Foram 14 dias de viagem (entre 1º e 14 de março) e o técnico da seleção brasileira ficou satisfeito com o contato mantido com nossos jogadores.

“Foi uma viagem feliz”, disse Magnano. “Encontrei com Nenê (Hilário), Tiago (Splitter) e Leandrinho (Barbosa). Fomos (viajou ao lado de seu assistente, José Neto) bem recebidos por todos. Conversamos sobre a seleção e todos mostraram interesse em defender seu país. Claro, que dependemos de inúmeros fatores para que estejam no Pré-Olímpico em Mar Del Plata (Argentina), mas o principal é que estão comprometidos com a seleção e querem estar no torneio. Vamos continuar em contato com todos até a data da convocação”.

Divulgação
Rubén Magnano, técnico da seleção brasileira
Além da NBA, os técnicos estiveram na Carolina do Norte. Foram acompanhar os treinos em Duke, atual campeão da NCAA. O time é comandado por Mike Krzyzewski, técnico da seleção dos EUA que conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008) e no Mundial da Turquia (2010).

“Esse foi um contato feito durante o Mundial da Turquia”, disse Magnano. “Conversei com o técnico americano durante os jogos e fomos convidados para conhecer a universidade. Foi muito interessante o tempo que passamos em Duke, uma universidade de alto nível nos EUA. Mike nos mostrou a estrutura do basquete, além de nos explicar o que estava sendo feito durante o treino. Foi uma grande oportunidade e apenas um primeiro contato. Com certeza, deixamos as portas abertas para o Brasil nesta universidade”.

Os dois acompanharam também o desempenho do pivô Fabrício Melo que joga pela Universidade de Syracuse. Viram o brasileiro enfrentar Sant John’s, no Madison Square Garden, em Nova York.

O time do brasileiro saiu vitorioso por 79 a 73. Em 22 minutos que esteve em quadra, Melo anotou 12 pontos, quatro rebotes e uma assistência. No fim do jogo, o atleta conversou com os dois treinadores do Brasil.

“Meu primeiro objetivo era conhecê-lo pessoalmente e trocar ideias”, disse Magnano. “Depois, saber seu interesse em representar o Brasil e assim colocá-lo em uma lista de jogadores que estão em projeção no basquete. Conversei com ele também sobre a Universíade (campeonato mundial universitário). Ele demonstrou vontade em disputar o campeonato. Esta será uma boa oportunidade para observá-lo rumo a futuros torneios pela seleção brasileira principal”.

Ainda sobre Fabrício, Neto disse: “Esse foi o primeiro ano dele no basquete universitário. E ele já conquistou um papel importante na equipe. Foi titular muitas vezes durante a temporada. Na final deste jogo, marcou uma cesta importantíssima para a vitória. Depois da partida, conversamos e ele se mostrou muito interessado em defender o Brasil”.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG