Treinador conversou com Nenê Hilário, Tiago Splitter e Leandrinho Barbosa. Aproveitou para conhecer o pivô Fabrício Melo

Rubén Magnano esteve nos EUA e Canadá para conversar com jogadores brasileiros que atuam na NBA e na NCAA (basquete universitário). Foram 14 dias de viagem (entre 1º e 14 de março) e o técnico da seleção brasileira ficou satisfeito com o contato mantido com nossos jogadores.

“Foi uma viagem feliz”, disse Magnano. “Encontrei com Nenê (Hilário), Tiago (Splitter) e Leandrinho (Barbosa). Fomos (viajou ao lado de seu assistente, José Neto) bem recebidos por todos. Conversamos sobre a seleção e todos mostraram interesse em defender seu país. Claro, que dependemos de inúmeros fatores para que estejam no Pré-Olímpico em Mar Del Plata (Argentina), mas o principal é que estão comprometidos com a seleção e querem estar no torneio. Vamos continuar em contato com todos até a data da convocação”.

Rubén Magnano, técnico da seleção brasileira
Divulgação
Rubén Magnano, técnico da seleção brasileira
Além da NBA, os técnicos estiveram na Carolina do Norte. Foram acompanhar os treinos em Duke, atual campeão da NCAA. O time é comandado por Mike Krzyzewski, técnico da seleção dos EUA que conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008) e no Mundial da Turquia (2010).

“Esse foi um contato feito durante o Mundial da Turquia”, disse Magnano. “Conversei com o técnico americano durante os jogos e fomos convidados para conhecer a universidade. Foi muito interessante o tempo que passamos em Duke, uma universidade de alto nível nos EUA. Mike nos mostrou a estrutura do basquete, além de nos explicar o que estava sendo feito durante o treino. Foi uma grande oportunidade e apenas um primeiro contato. Com certeza, deixamos as portas abertas para o Brasil nesta universidade”.

Os dois acompanharam também o desempenho do pivô Fabrício Melo que joga pela Universidade de Syracuse. Viram o brasileiro enfrentar Sant John’s, no Madison Square Garden, em Nova York.

O time do brasileiro saiu vitorioso por 79 a 73. Em 22 minutos que esteve em quadra, Melo anotou 12 pontos, quatro rebotes e uma assistência. No fim do jogo, o atleta conversou com os dois treinadores do Brasil.

“Meu primeiro objetivo era conhecê-lo pessoalmente e trocar ideias”, disse Magnano. “Depois, saber seu interesse em representar o Brasil e assim colocá-lo em uma lista de jogadores que estão em projeção no basquete. Conversei com ele também sobre a Universíade (campeonato mundial universitário). Ele demonstrou vontade em disputar o campeonato. Esta será uma boa oportunidade para observá-lo rumo a futuros torneios pela seleção brasileira principal”.

Ainda sobre Fabrício, Neto disse: “Esse foi o primeiro ano dele no basquete universitário. E ele já conquistou um papel importante na equipe. Foi titular muitas vezes durante a temporada. Na final deste jogo, marcou uma cesta importantíssima para a vitória. Depois da partida, conversamos e ele se mostrou muito interessado em defender o Brasil”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.