Segundo o treinador "as grandes referências que dirigi no basquete argentino, na grande maioria, diziam sim à seleção"

A seleção brasileira se apresentou no começo da noite desta segunda-feira para o início da preparação visando o Pré-Olímpico da Argentina. A reunião deu-se em São Paulo e cerca de 30 minutos antes do horário marcado para o encontro Leandrinho Barbosa pediu dispensa através de um e-mail. Já Anderson Varejão, que está lesionado, compareceu, mas está praticamente vetado para o torneio.

Dos quatro jogadores brasileiros que disputam a NBA, o único que vai participar do Pré-Olímpico é Tiago Splitter, que atua no San Antonio Spurs. Ainda em recuperação de uma lesão no tornozelo, Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, veio apenas para ser examinado pelos médicos da CBB.

"Ele ainda está em processo de recuperação, ainda não está nem correndo com a carga máxima e a gente sabe que a possibilidade de ele jogar em um período curto de tempo é muito remota", disse o médico Danilo Incerti. Por conta disso, a CBB nem se preocupa em pagar o seguro que seria necessário para contar com Varejão.

Para completar, Nenê, do Denver Nuggets, já havia alegado motivos "contratuais e pessoais" para pedir dispensa. O técnico Ruben Magnano evitou criticar a postura do pivô e de Leandrinho, mas deixou transparecer sua decepção com os dois desfalques.

"Para um técnico, nunca é bom receb

Anderson Varejão, Guilherme Giovannoni e Marcelinho Machado
Gazeta
Anderson Varejão, Guilherme Giovannoni e Marcelinho Machado
er a notícia de que um jogador não pode jogar pela sua seleção”, afirmou Magnano. “Sempre em minha vida respeitei a decisão dos jogadores. São coisas muito pessoais e a última resposta é deles. Quero mencionar que prefiro falar dos jogadores que estão aqui".

Com as dispensas de Nenê e Leandrinho, Magnano passa a contar com um grupo de 18 jogadores, dos quais selecionará 12 para o Pré-Olímpico. O técnico adiantou que não pretende convocar outros atletas e comentou que os pedidos de dispensa não eram frequentes na seleção argentina.

"Eu já vivi algumas situações de dispensa, isso não é novo para mim”, afirmou. “Mas as grandes referências que dirigi no basquete argentino, na grande maioria diziam sim à seleção".

Para Varejão, que foi elogiado por Magnano por ter se apresentado mesmo estando contundido, Nenê e Leandrinho farão falta à seleção: "São dois jogadores importantíssimos em seus times e com certeza também para o Brasil. Mas temos que pensar em quem está aqui. Temos um grupo forte e focado em conseguir a vaga olímpica".

Rubén Magnano, Tiago Splitter, Marcelinho Huertas e Larry Taylor
Gazeta
Rubén Magnano, Tiago Splitter, Marcelinho Huertas e Larry Taylor
Como a CBB já acertou o pagamento do seguro necessário, Splitter tem presença garantida no torneio, mesmo em meio ao clima de indefinição na NBA em função da greve. "Isso era importante para que eu pudesse estar aqui com segurança”, afirmou Splitter.

Já o norte-americano Larry Taylor, principal surpresa da lista de Magnano, se apresentou normalmente. Nesta segunda-feira, ele teve seu visto de permanência confirmado e espera pelo desenrolar do processo de naturalização para defender a seleção.

Ansioso para jogar pelo Brasil, Taylor evitou comentar a postura dos nativos que não querem atuar na seleção. "Eu não sei os motivos deles para pedirem dispensa, mas eu estou morando no Brasil há três anos e quero jogar aqui, quero fazer parte do time e ajudar a seleção a voltar às Olimpíadas", disse o armador do Bauru.

O elenco começa a treinar em São Paulo na próxima quarta-feira. Arthur e Nezinho, convocados para os Jogos Militares, já pediram dispensa da competição. Paulão Prestes, do Murcia da Espanha, recebeu autorização especial para se apresentar na terça-feira e Raulzinho Neto ainda defende a equipe sub 19.

O Pré-Olímpico oferece duas vagas nos Jogos de Londres-2012 e começa no dia 30 de agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.