Vizinho dos EUA, país aposta na questão geográfica para tentar atrair jogadores durante o locaute da liga norte-americana

Getty Images
Canadá quer receber astros como LeBron James
Com as incertezas causadas pelo locaute da NBA , vários países do mundo convivem com a possibilidade real de receber alguns dos melhores jogadores de basquete do mundo em suas quadras. Europa e China são os destinos mais comentados. No entanto, um país quer entrar neste “roteiro”: o Canadá.

A recém-criada liga de basquete do país está se oferecendo para receber os atletas nas sete equipes inscritas na competição enquanto a paralisação não termina. Andre Levingston, presidente da liga, liberou uma nota oficializando o convite.

“A liga canadense pode oferecer competição em alto nível e arenas profissional com grandes torcidas ao mesmo tempo em que permanecem relativamente próximos de casa”, afirmou o dirigente, apostando na questão geográfica para chamar a atenção dos jogadores.

Outro possível trunfo da liga canadense é o fato de dois dos seus treinadores possuírem experiência na NBA. Mike Evans, do Hailfax Rainmen, foi assistente do Toronto Raptors e Denver Nuggets. Já Jaren Jackson, do Saint John Mill Rats, foi campeão da NBA como atleta em 1999, pelo San Antonio Spurs.

“Estou confiante de que nossa liga pode oferecer o ambiente para ajudar os jogadores da NBA a manterem suas habilidades afiadas e condicionamento físico ideal para quando voltarem a atuar nos EUA”, disse Davis.

A greve patronal começou no primeiro dia deste mês, após jogadores e donos de franquias não chegarem a um acerto sobre o novo acordo coletivo de trabalho. Espera-se que a temporada 2011/12 não repita o caso de 1999 , quando a competição foi realizada em uma versão encurtada – com mais de três meses e 30 jogos a menos.

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.