Ala do Heat comemora boa marcação sobre armador do Bulls e resultado positivo, mas adverte que ainda não há nada decidido na série

Cestinha da partida com 35 pontos, LeBron James foi o grande nome da vitória do Miami Heat nesta terça-feira sobre o Chicago Bulls por 101 a 93 . O ala somou ainda seis rebotes e seis assistências, mas não brilhou somente quando teve a bola nas mãos. Longe disso.

LeBron apareceu com destaque na defesa, ao realizar a tarefa mais difícil que qualquer jogador do Miami poderia assumir: marcar Derrick Rose. O trabalho foi muito bem feito, tanto que o armador do Chicago não anotou nem um ponto sequer durante o último minuto do último quarto e os cinco minutos da prorrogação.

O grande momento do confronto entre os dois últimos MVPs da liga foi na última posse de bola do tempo regulamentar. Com o placar empatado em 85 pontos, Rose tinha a chance de definir a vitória do Bulls no estouro do cronômetro. Mas LeBron impediu a infiltração do adversário e o forçou a um tiro de média distância que acabou saindo sem direção.

“Um jogador como ele você tenta ao máximo manter longe do garrafão”, disse LeBron sobre Rose. “Ele estava atacando bastante a nossa defesa e ia muito para a linha do lance livre. Naquele último arremesso, tudo o que podia fazer era marcar. Não é qualquer um que consegue dar um toco em um chute dele. Mas  tentei deixar a situação mais difícil possível para ele”.

Na prorrogação, o Miami foi superior. A defesa mostrou-se bastante eficiente e forçou erros do oponente. A vitória foi conquistada após a equipe encontrar uma maneira de neutralizar o ataque rival. Para LeBron, esta é a receita para seguir vencendo jogos e chegar ao título.

“Sabemos que precisamos ter a capacidade de parar os ataques adversários e jogar em alto nível para vencer”, afirmou LeBron. “É com isso que nos preocupamos. Sabemos que às vezes podemos encontrar dificuldades no ataque, mas nós temos grandes chances de ganhar se defendermos bem”.

Resta apenas uma vitória para o Miami confirmar a vaga na decisão. Apesar da ampla vantagem na série, o time quer evitar o comodismo, pois sabe que o Chicago ainda permanecerá vivo até que o próximo passo seja dado.

“Wade esteve nas finais em 2006, eu estive em 2007, e agora estamos a um jogo de voltar à decisão, mas não há nada garantido”, declarou LeBron. “Vamos continuar jogando do jeito que estamos acostumados uma partida por vez”.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.