Nascidos em Chicago, armador do Bauru e craque do Miami Heat costumam jogar basquete na cidade quando estão de férias

Larry Taylor, armador do Bauru
Divulgação
Larry Taylor, armador do Bauru
Ídolo da torcida do Bauru e eleito o melhor armador da última edição do NBB, o norte-americano Larry Taylor já se sente bastante à vontade no Brasil. Mas quando está de férias, ele gosta de voltar para Chicago, sua terra natal, onde se reencontra com um antigo amigo para algumas partidas de basquete nas quadras da cidade. Trata-se de Dwyane Wade , estrela do Miami Heat na NBA.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Ele é, pra mim, um amigo que joga na NBA”, afirmou Larry. “Nos conhecemos em 2000, se não me engano. Eu e o irmão dele estudávamos juntos na faculdade, ele era mais novo, ainda estava no colegial. Nós jogávamos juntos todos os finais de semana e ainda tentamos fazer isso quando estamos de férias. Fazemos passeios juntos também.”

Leia ainda: Larry Taylor já foi convocado por Magnano

O armador do Bauru define Wade como uma pessoa tranquila e engraçada, que procura fazer brincadeiras o tempo todo. Ele diz que o amigo não consegue acompanhar suas partidas no NBB, mas que sempre procura saber como está sua vida no Brasil quando se encontram.

Confira também: NBB anuncia criação da segunda divisão a partir da sexta edição

Ao final desta temporada, é possível que os dois se cruzem novamente em uma quadra de basquete. Mas ao invés do bate-bola das férias na região sul de Chicago, o confronto pode ocorrer nos Jogos Olímpicos de Londres .

Veja ainda: Prefeito de Franca quer receber o Jogo das Estrelas mais vezes

“Temos muitos amigos em comum, e todos gostariam de ver isso acontecer”, disse Larry. “Seria muito legal se a gente estivesse junto em Londres e jogasse um contra o outro. Mas vamos ver se isso vai mesmo acontecer”.

Dwyane Wade vibra em vitória do Miami Heat na NBA. Larry quer reencontrar o amigo em Londres
Getty Images
Dwyane Wade vibra em vitória do Miami Heat na NBA. Larry quer reencontrar o amigo em Londres

Para o tão sonhado encontro se tornar realidade, é necessário que a naturalização de Larry seja confirmada. No último ano, o jogador foi convocado pelo treinador Rubén Magnano para defender a seleção brasileira no Pré-Olímpico de Mar del Plata, mas acabou sendo cortado do time antes da competição justamente porque a documentação não ficou pronta a tempo .

“Eu entreguei mais documentos há umas três ou quatro semanas”, afirmou. “Agora, só me resta esperar.”

Terra de craques
Larry Taylor e Dwyane Wade não são as únicas figuras ilustres do basquete nascidas em Chicago. Derrick Rose, armador do Bulls eleito o MVP (melhor jogador) da última temporada da NBA , também nasceu na cidade.

Apesar de não conhecê-lo pessoalmente, Larry não poupa elogios ao desempenho do seu conterrâneo. "Rose não é da minha época, sou alguns anos mais velho. Ele é um armador forte, rápido, tem leitura de jogo muito boa e faz as coisas que o time precisa para ganhar", declarou.

*O jornalista viaja a convite do NBB

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.