Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Lakers arrasa Memphis em casa e continua invicto na temporada

Kobe Bryant e Pau Gasol comandaram a quarta vitória dos atuais bicampeões, que tiveram grande vantagem nos rebotes

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861761484&_c_=MiGComponente_C

No encerramento da rodada desta terça-feira na NBA, o Los Angeles Lakers ganhou do Memphis Grizzlies sem grandes dificuldades. A vitória por 124 a 105 manteve os 100% de aproveitamento dos atuais campeões na temporada.

Eleito o melhor jogador do Oeste da última semana, o ala-pivô espanhol Pau Gasol teve mais uma ótima apresentação. Comandou a vitória do Lakers ao registrar 21 pontos e 13 rebotes.

AP
Contra o Memphis, Pau Gasol registrou mais um duplo-duplo e manteve a boa fase

Quem também atingiu o duplo-duplo foi o ala reserva Matt Barnes: 16 pontos e 14 rebotes. O craque Kobe Bryant, por sua vez, foi responsável por 23 pontos e cinco rebotes.

O ala Rudy Gay anotou 30 pontos para o Memphis e foi o cestinha do confronto. Já o pivô Marc Gasol conseguiu somar 11 pontos e oito rebotes no duelo contra o seu irmão, Pau.

Para chegar aos 124 pontos que anotou durante o jogo, o Lakers acertou exatos 51,2% dos seus arremessos de quadra. Mas há um outro dado nas estatísticas que evidencia ainda mais a diferença entre os times no placar: os mandantes capturaram incríveis 59 rebotes ¿ 23 a mais do que os jogadores do Memphis conseguiram coletar.

A vitória esteve nas mãos da equipe californiana durante toda a partida. Já no primeiro quarto, abriu vantagem de 34 a 23. Diferentemente do que havia acontecido no domingo (31), diante do Golden State Warriors, os reservas escalados no início do segundo período deram conta do recado. Assim, ajudaram o Lakers a esticar ainda mais a distância no placar, que apontava liderança de 27 pontos no intervalo (73 a 46).

O jogo já estava decidido. Os mandantes tiraram o pé do acelerador nos dois quartos finais e apenas administraram o resultado que haviam construído no primeiro tempo. A tranquilidade no fim permitiu ao treinador Phil Jackson dar um bom tempo de descanso aos titulares.

Leia tudo sobre: basquete - nba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG