Líder do elenco do Lakers fazia campanha pela efetivação do auxiliar Brian Shaw e não foi consultado sobre escolha do novo técnico

Kobe Bryant não parece estar feliz com a contratação de Mike Brown como novo treinador do Los Angeles Lakers . O ala-armador recusou-se a comentar a escolha da franquia nesta quarta-feira e pessoas próximas afirmam que o atleta está confuso com a decisão.

Seguindo uma orientação do dono do time, Jerry Buss, a direção não consultou nenhum jogador do elenco para acertar contrato com Brown. Bryant, líder da equipe e dono de um contrato que renderá mais de US$ 70 milhões (R$ 113 milhões) pelas próximas três temporadas, esperava ter sua opinião avaliada antes de uma posição final do time.

Desde a eliminação da temporada contra o Dallas Mavericks e o anúncio da aposentadoria de Phil Jackson , o ala-armador fazia campanha para que o assistente Brian Shaw, considerado o favorito inicial ao cargo, fosse efetivado.

“Shaw conhece todos nós e como gostamos de ser treinados”, disse Bryant, defendendo a manutenção do estilo implantado pelo ex-treinador. “Ele se comunica muito bem. Sempre diz o que espera de você. Ele é muito claro sobre qual é a sua função no time e acredito que isso o ajuda”.

A contratação de Brown significa uma ruptura com o estilo de Jackson e seguido por Brian Shaw. Conhecido como um especialista defensivo, o técnico não trabalha com o sistema de triângulos que pauta as ações ofensivas do Lakers nos últimos anos.

Com 41 anos, Brown chega ao Lakers com um título de campeão da NBA como auxiliar técnico do San Antonio Spurs (2003) e um vice-campeonato no comando do Cleveland Cavaliers (2007).

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.