Escolhido pelo Utah Jazz na terceira posição do ''NBA Draft'', pivô agradece apoio recebido durante o ano sem jogar na instituição

Enes Kanter viveu uma das temporadas mais diferentes entre todos os jovens selecionados no “NBA Draft” : ele simplesmente não jogou. Vindo da Turquia para defender a Universidade de Kentucky, o jogador foi julgado inelegível pela NCAA por já ter sido atuado profissionalmente em seu país natal.

A incomum situação, porém, não impediu que o Utah Jazz o selecionasse com a terceira escolha do recrutamento. Um relativo desconhecido até para especialistas em “draft”, Kanter tratou de se apresentar em sua primeira entrevista como atleta da franquia de Salt Lake City.

“Eu adoro jogar uma partida dura, no garrafão”, afirmou. “Gosto de tomar pancada. Diria que jogar de costas para cesta e rebotes são minhas especialidades, mas estou trabalhando em meu arremesso”.

No Jazz, o pivô brigará por tempo de quadra com um conterrâneo: Mehmet Okur. Prevendo a oportunidade de ser selecionado pelo time, o calouro procurou o veterano e conversou sobre a cidade e o estilo de trabalhar da franquia. As informações entusiasmaram o jovem turco.

“Antes de qualquer coisa, ele disse que Utah é ótima”, falou. “É muito boa e ele se diverte muito lá. Eu acredito que quando chegar à cidade, Mehmet vai me ajudar muito porque somos do mesmo país. Ele me ajudará muito assim que estiver por lá”.

Na última temporada, mesmo sem jogar competitivamente, Kanter ficou próximo das quadras. O técnico de Kentucky, John Calipari, deu-lhe o cargo de auxiliar adjunto e ele pôde treinar com os companheiros de equipe e comissão técnica. Além disso, recebeu o apoio dos estudantes da instituição durante o ano inteiro.

Por isso, o pivô afirmou que sua temporada de calouro será dedicada à universidade. “Eles me deram muito apoio”, lembrou. “Eles foram muito especiais comigo. Sempre estarão em meu coração. Foi muito frustrante não ter podido jogar pela instituição quando todos foram tão bons comigo”.

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.