Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Jogadores apresentam ação na justiça contra monopólio da NBA

Problemas trabalhistas entre atletas e donos de franquia atingem 139 dias e, após diversas reuniões, nenhum acordo foi firmado

Gazeta |

Os jogadores da NBA apresentaram na noite da última terça-feira duas ações judiciais antimonopólio contra a liga. Os problemas trabalhistas entre os atletas e os donos de franquia atingem 139 dias e, após diversas reuniões, nenhum acordo foi firmado.

A NBA, em resposta, cancelou todos os jogos até o dia 15 de dezembro. Ao todo, já foram suspensos 324 duelos da temporada 2011/2012, que sofre sérios riscos de não ser realizada. Esse número de partidas representa aproximadamente 26% de toda a primeira fase do campeonato.

VEJA TAMBÉM: Jogadores da NBA recusam acordo com proprietários de times

O advogado dos jogadores, David Boies, disse que o locaute dos proprietários das franquias nega a possibilidade de trabalho para os jogadores. A medida se caracteriza como uma greve às avessas, onde os atletas não podem usar nenhuma instalação ligada aos clubes, nem se relacionar com nenhum dirigente.

"Esperamos que não seja necessário chegar a um acordo nos tribunais", ressaltou Boies, que também revelou que todos estão interessados em resolver a situação rapidamente. Ele também frisou que foi um erro de David Stern, comissário da NBA, dar um ultimato para que o sindicato - agora dissolvido - aceitasse a última proposta da liga.

Para Boies, os empresários contribuíram com o argumento de seus atletas ao acabar com o cunho coletivo das negociações. "Penso que os donos exageraram. Eles fizeram um tremendo trabalho, ao adotar uma posição muito dura e levar os jogadores a fazer uma concessão após a outra", completou. "A ação teve efeito contrário ao pretendido, que era romper a hierarquia do sindicato", encerrou.

Leia tudo sobre: nbalocaute

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG