Ainda se espera que a situação possa ser resolvida o quanto antes para que a temporada comece sem atrasos

A greve dos jogadores da NBA já dura alguns meses e ainda não foi resolvida, mas pela primeira vez desde o final da temporada 2010/2011, o panorama parece animador. Depois da última reunião entre jogadores e a liga, ocorrida nesta terça-feira, a imprensa norte-americana afirmou que as duas partes saíram inclinadas a tentar resolver a situação o quanto antes, e ainda fazer a temporada começar sem atrasos.

O último encontro entra a Associação de Atletas da NBA (NBPA, em inglês) e a alta cúpula da liga norte-americana de basquete durou seis horas. Sem uma definição imediata para o lockout , as entidades estariam próximas de um denominador comum que faria a temporada começar em 1º de novembro.

Um jornalista norte-americano revelou ter tido contato com a NBA e a NBPA desde o início das negociações, e afirmou que a liga pretende aceitar o pedido dos jogadores, de um contrato de seis anos - e não de dez, como queriam previamente.

As divergências, no entanto, estariam no limite salarial anual que a NBA quer impor. É sabido que a entidade irá diminuir as cifras obrigatoriamente, mas existe uma diferença de três milhões de dólares entre as pedidas das duas organizações - US$ 12 milhões pela liga, US$ 15 milhões pelos jogadores.

Uma próxima reunião está marcada ainda nesta semana, e ao que tudo indica, no dia 1º de outubro o novo acordo já seria assinado, e os jogadores teriam um mês para realizar a pré-temporada.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.