Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Hortência nega arrependimento por Colinas e pede tempo a Vecchi

Dirigente da CBB trocou Paulo Bassul pelo espanhol, que ficou em nono lugar no Mundial do ano passado, pior colocação desde 1990

Gazeta |

Nomeada em 2009 pelo presidente Carlos Nunes para gerir o departamento feminino da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), Hortência trocou Paulo Bassul por Carlos Colinas no comando da seleção feminina. Apesar do fracasso do espanhol no Mundial da República Tcheca no ano passado, a ex-jogadora diz não se arrepender e pede tempo para Enio Vecchi, que se prepara para estrear.

Gazeta Press
Hortência Marcari e o técnico Hélio Rubens
"Acho que o Colinas deixou um legado muito bacana, principalmente para os nossos técnicos", afirmou Hortência. "A gente gosta muito dele. Ele é excelente, tanto que agora é o técnico da sub-19 da Espanha. Foi uma pena ele não poder vir morar aqui no Brasil, eu senti bastante isso".

Após a dispensa de Paulo Bassul, Iziane, desafeto do treinador, voltou ao time nacional. Ainda assim, a equipe terminou o Mundial na nona colocação, pior performance desde 1990. A contratação de Colinas, um espanhol com experiência apenas em seleções de base, ainda gerou desconforto entre alguns técnicos brasileiros.

"Eu nunca me arrependo do que faço", disse Hortência. "A gente tem que se arrepender das coisas que deixamos de fazer. Existiam outros técnicos mais consagrados, mas eles não queriam vir ao Brasil. O que a gente podia fazer?".

Após a saída do espanhol, a CBB tentou a contratação de Luiz Augusto Zanon, mas ele preferiu permanecer no comando do Americana e recusou a oferta. Assim, a entidade resolveu acertar com Enio Vecchi, que nunca havia treinado uma equipe feminina. No NBB, ele comandou o Vitória, antepenúltimo lugar.

Antes de cobrar o novo comandante, Hortência pede paciência: "Temos que dar um tempo ao Vecchi. Ele ainda está se adaptando ao basquete feminino. Estamos colocando um suporte muito grande em volta dele para que ele se adapte o mais rápido possível".

A seleção convocada por Vecchi se apresentou em São Caetano na última quarta-feira para iniciar a preparação para uma série de amistosos na China contra Austrália e Nova Zelândia, além do país asiático. O principal compromisso na temporada é o Pré-Olímpico da Colômbia, com início previsto para o dia 24 de setembro.

"Para os amistosos na China, decidimos levar só as jogadoras que atuam no Brasil e mais a Fran (Franciele, ala que atua no Cadí da Espanha)", disse Hortência. "É um trabalho que estamos começando já visando a classificação para os Jogos de Londres-2012. O Pré-Olímpico é o principal torneio de 2011, mas se não conseguirmos agora, ainda teremos outra chance".

Leia tudo sobre: HortênciaCarlos ColinasEnio Vecchi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG