Argentino disse que não quer perder a festa em casa, já o dominicano quer garantias de que o time será competitivo

LOS ANGELES — Se Gregg Popovich deu a entender que não gostaria de ver Tiago Splitter jogando o Pré-Olímpico da Argentina, classificatório para os Jogos de Londres, no ano que vem, Manu Ginobili disse na entrevista desta sexta-feira, aqui em Los Angeles, que estará presente no evento que acontecerá em Mar del Plata.

“Sim, vou participar do Pré-Olímpico”, disse-me Ginobili. Bom para a Argentina, ruim para o Brasil. Com Manu de fora, as chances brasileiras seria maiores. Com ele em quadra, elas diminuem.

A República Dominicana é outro país que vai participar do evento. Al Horford, pivô do Atlanta Hawks, não tem um posicionamento claro como o de Ginobili.

“Só vou para o Pré-Olímpico se a federação (dominicana) der garantias de que teremos times para brigar com Argentina, Brasil e Porto Rico”, disse-me Horford. “Caso contrário, não vou”.

Ele afirmou que Francisco Garcia, do Sacramento Kings, e Charles Villanueva, do Detroit Pistons, deverão participar da competição. “Mas não creio que Trevor (Ariza) vá”, afirmou. “Ele não tem demonstrado o menor interesse em jogar o Pré-Olímpico”.

Nesse caso, melhor para o Brasil.

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.