Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Franca vence Brasília na prorrogação e segue vivo no NBB

Contando com o incentivo do torcedor local e os 33 pontos de Helinho Garcia, equipe paulista mantém vivas as chances de título

Luis Araujo, iG São Paulo |

Franca aproveitou o apoio dos seus torcedores neste domingo e conquistou a vitória que precisava para se manter vivo no NBB. O time paulista bateu o Brasília por 93 a 92, em um jogo decidido na prorrogação e definido somente no estouro do cronômetro, com o arremesso errado de Alex pelos visitantes.

Nos dois jogos anteriores, o time francano foi batido pelos brasilienses. No primeiro deles, com grande atuação defensiva, os atuais campeões confirmaram o mando de quadra e venceram a partida . No segundo confronto, desta vez no interior paulistas, Brasília saiu-se novamente vencedor .

Com a pontaria calibrada, o armador Helinho Garcia anotou 33 pontos e comandou o triunfo de Franca. O ala-armador Vitor Benite, escalado entre os titulares, marcou 23 pontos e pegou quatro rebotes. O pivô Marques Lewis também apareceu de maneira positiva pelos mandantes, registrando um “double-double”: 17 pontos e 12 rebotes.

O ala Alex Garcia e o ala-pivô Guilherme Giovannoni foram os destaques do Brasília. Alex somou 24 pontos e cinco rebotes, ao passo que Giovannoni emplacou 22 pontos e sete rebotes. Outro atleta dos visitantes com bom rendimento foi o armador Nezinho dos Santos, que contabilizou 18 pontos, sete assistências e cinco rebotes.

O jogo

Divulgação
Helinho Garcia é marcado por Nezinho Santos. Jogo em Franca foi decidido apenas na prorrogação

Logo no início da partida, Benite justificou por que o treinador Hélio Rubens o promoveu ao quinteto titular de Franca. O jovem ala-armador marcou oito pontos e foi, ao lado do pivô Marques Lewis, o grande comandante do time ofensivamente. Mas o Brasília também teve boa produção no ataque e não deixou o rival tomar conta do jogo. Ao final do primeiro quarto, os mandantes tinham três pontos de vantagem: 26 a 23.

As defesas se ajustaram no segundo período e passaram a dificultar bastante a conversão de arremessos. O time brasiliense conseguiu demonstrar pontaria um pouco mais calibrada, além de ter sido melhor nos rebotes. Desta maneira, passou à frente e foi aos vestiários ganhando por 40 a 37.

Divulgação
Marques Lewis e Rogério Klafke comemoram vitória
Os francanos voltaram para a segunda metade mais ligados em quadra. O bom momento emplacado no princípio do terceiro quarto permitiu que a equipe não só retomasse a dianteira no placar como chegasse a abrir nove pontos de superioridade.

A larga distância não permaneceu por muito tempo no marcador. O Brasília voltou a encaixar as suas jogadas e reduziu o prejuízo, tendo encerrado o terceiro quarto atrás em 69 a 64.

A reação dos visitantes teve sequência no início do quarto derradeiro, restabelecendo de vez o equilíbrio no confronto. O restante do jogo foi marcado pelo equilíbrio, fazendo com que os minutos finais fossem tomados pela emoção.

Um erro ofensivo de Helinho resultou no empate de Brasília em 76 pontos. Benite imediatamente tratou de botar os mandantes à frente. Mas restando 15 segundos para o encerramento da disputa, Nezinho partiu para a infiltração, fez a cesta e empatou novamente o jogo em 78 a 78.

Hélio Rubens pediu um tempo para armar a última jogada de Franca. Mas a defesa bastante agressiva imposta pelo Brasília dificultou ao máximo a realização do ataque francano, que nem sequer conseguiu arriscar um arremesso. Assim, a decisão do terceiro jogo da final foi para a prorrogação.

O ritmo foi o mesmo ao longo dos cinco minutos do tempo-extra: muito equilíbrio, com os times muito próximos no placar o tempo todo.

Faltando 30 segundos, dois lances livres convertidos por Alex deixaram de Brasília apenas um ponto atrás: 93 a 92. Franca desperdiçou o seu ataque em seguida, permitindo que os visitantes tivessem a oportunidade de realizarem o último ataque.

Alex foi o responsável pelo arremesso que daria a vitória e, consequentemente, o título para o Brasília. Mas o tiro do ala bateu no aro e saiu, para a alegria da torcida presente no Pedrocão. Franca confirmou a vitória e mantém vivas as chances de conquistar o NBB.

A série agora se muda para Brasília. O quarto confronto da decisão será realizado na próxima terça-feira.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG