Armador do Lakers revela que atletas estão dispostos a evitar o locaute, mas não vão aceitar propostas que julgam ser "injustas"

As negociações por um novo acordo coletivo de trabalho na NBA seguem ainda distantes de uma conclusão. A ameaça de paralisação das atividades da liga por tempo indeterminado, que pode comprometer a realização da próxima temporada, preocupa os atletas. Mas isso não significa que eles vão abrir mão do que julgam ser justo.

“Nós gostaríamos muito de evitar o locaute”, disse Derek Fisher, armador do Los Angeles Lakers e presidente da associação de jogadores. “Mas nós estamos todos de acordo no sentido de não termos medo do que iremos enfrentar”.

Fisher conta com o respaldo dos colegas de profissão. Um grupo de aproximadamente 60 jogadores expressou nesta quinta-feira solidariedade à associação nas negociações com a cúpula da NBA. Dentre os atletas que demonstraram apoio, estavam veteranos como o ala-pivô Kevin Garnett e o ala Paul Pierce – ambos do Boston Celtics – e jovens como o ala-pivô Blake Griffin – do Los Angeles Clippers.

“Esta é uma situação em que você estabelece um precedente para o futuro”, afirmou Garnett. “Nós temos muitos caras novos aqui, que estão na liga há três ou quatro anos. O acordo que vai ser definido vai afetar não só a eles como os jogadores que vierem depois. Seremos mais fortes se tivermos todos na mesma sintonia”.

Os jogadores realmente parecem seguir a mesma linha de raciocínio com relação às mudanças financeiras que estão sendo propostas pelos dirigentes da liga. “Estamos mais unidos do que nunca”, declarou Fisher. “Fomos instruídos a não aceitar um acordo que não seja justo para os atletas”.

Billy Hunter, diretor executivo da associação, tem o mesmo pensamento de Fisher: “Os jogadores querem um acordo, mas querem que seja justo. Eles não querem o locaute. Faremos de tudo para atingir o que eles nos instruíram a fazer”.

Um novo encontro entre atletas e dirigentes da NBA está marcado para esta sexta-feira. Até o momento, não há nenhuma outra reunião agendada entre as partes antes do dia 30 de junho – data em que o atual acordo trabalhista chega ao fim.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.