Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Final do NBB começa nesta quinta-feira. Confira o duelo decisivo

Franca tem a vantagem do mando de quadra contra o atual campeão da competição, Brasília, e jogará três das cinco partidas em casa

iG São Paulo |

A grande final da terceira edição do NBB (Novo Basquete Brasil) terá início na noite desta quinta-feira, com Brasília recebendo a visita do time de Franca pela primeira partida da série melhor de cinco. O jogo, que acontece às 21h, terá transmissão ao vivo do canal a cabo SporTV.

Franca chega à primeira vez na decisão com a vantagem de mando de quadra, podendo jogar três das cinco possíveis partidas em casa. Brasília alcança a final com a experiência de quem venceu a competição no ano passado e defende o título.

Nas semifinais, Franca não teve complicações para eliminar o Flamengo em três jogos. O time do interior paulista ainda não perdeu nos playoffs. Brasília passou pelo Pinheiros na etapa anterior, tornando-se o primeiro time da história do NBB a vencer uma série sem a vantagem de mando de quadra.

Confira abaixo uma análise do confronto decisivo, com informações de cada um dos times :

(1º) FRANCA x BRASÍLIA (3º)
Confronto direto na temporada: Franca venceu os dois jogos da fase classificatória, ambos por uma diferença muito pequena no marcador. No primeiro turno, ganhou em Brasília por 69 a 67. No segundo, triunfou dentro de casa pelo placar de 80 a 77.

Divulgação
William Drudi, pivô de Franca
FRANCA
Campanha na primeira fase: 20 vitórias e oito derrotas
Nos playoffs: Venceu o São José nas quartas de final por 3 a 0 e repetiu o placar contra o Flamengo nas semifinais.
Quinteto inicial: Helinho Garcia, Fernando Penna, Márcio Dornelles, Ricardo Probst e William Drudi.
Destaque: William Drudi, com médias de 10,7 pontos e 6,4 rebotes por jogo.
Melhor sexto homem: O ala-armador Vitor Benite, com médias de 14,8 pontos e 2,6 assistências por jogo.
Técnico: Hélio Rubens
Curiosidade: Das 19 partidas realizadas dentro de casa na competição, Franca conquistou 18 vitórias. A profundidade do elenco permite que o treinador Hélio Rubens reveze bastante seus jogadores durante as partidas. Prova disso é que Helinho, o atleta que mais costuma atuar no time, joga em média 29,5 minutos.

Divulgação
Nezinho e Guilherme Giovannoni, do Brasília
BRASÍLIA

Campanha na primeira fase: 20 vitórias e oito derrotas
Nos playoffs: Venceu o Uberlândia nas quartas de final por 3 a 2 e despachou o Pinheiros por 3 a 1 nas semifinais.
Quinteto inicial: Nezinho dos Santos, Arthur Belchor, Alex Garcia, Guilherme Giovannoni e Lucas Tischer.
Destaque: Guilherme Giovannoni, com médias de 19,1 pontos e 7,6 rebotes por jogo.
Melhor sexto homem: O pivô Márcio Cipriano, com médias de 8,1 pontos e 6,3 rebotes por jogo.
Técnico: José Carlos Vidal
Curiosidade: Os 88,4 pontos por partida fazem de Brasília a equipe com o melhor ataque da liga. O sucesso ofensivo está diretamente relacionado ao trio formado por Giovannoni, Alex e Nezinho, que juntos anotam 50,7 pontos por jogo.

Histórico
As duas equipes se enfrentaram uma única vez nos playoffs do NBB. Aconteceu há dois anos, na primeira edição do campeonato. O duelo era válido pela fase quartas de final. A série foi bastante equilibrada, definida apenas na reta final do quinto e último jogo. O mando de quadra acabou prevalecendo e o Brasília conquistou a vaga. A equipe acabou chegando à decisão daquele ano e perdeu a decisão para o Flamengo.

Em 2010, quando novamente encontrou o Flamengo pela frente na final, o Brasília se vingou e conquistou o título. Neste ano, o time da capital federal chega à decisão pela terceira vez seguida. Já Franca realiza sua melhor campanha no NBB. Depois de ter caído nas quartas de final em 2009, foi superado pelo Flamengo nas semifinais do ano passado.

Leia tudo sobre: BrasíliaNBB

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG