Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Fiba pune China e seu treinador pela violência contra o Brasil

Incidente ocorreu em outubro passado em amistoso. Time do Joinville representava a seleção brasileira e foi agredido

iG São Paulo |

A Fiba anunciou nesta terça-feira punições à CBA (China Basketball Association), a federação chinesa, a jogadores e ao seu treinador por conta das agressões a que os atletas brasileiros do Joinville (que atuaram com o uniforme do Brasil) foram vítimas em um jogo amistoso em 12 de outubro passado. A partida foi realizada em Jincheng Arena, província de Sichuan.

O norte-americano Robert Donewald Jr, técnico da China e que trabalhou no basquete brasileiro dirigindo a extinta equipe do Guarujá, reagiu violentamente a uma marcação da arbitragem e levou uma técnica. Continuou reclamando, tomou outra técnica, mas se recusou a deixar a quadra, criando a primeira confusão do encontro.

No segundo tempo, o ala Paulinho levou uma dura entrada de um pivô chinês e foi ao solo. Começou a briga e até mesmo torcedores entraram em quadra para agredir os brasileiros.

O resultado da punição estabelecida pela Fiba foi o seguinte:

1) Donewald foi suspenso por três partidas internacionais, terá de pagar cerca de US$ 40 mil de multa e ficará on probation, ou seja, em observação por dois anos. Se voltar a ter mau comportamento será banido do basquete;
2) O jogador Zhu Fangyu foi suspenso por dois jogos;
3) Sun Yue e Zhang Bo, também atletas da seleção chinesa, com uma partida;
4) A CBA foi multada em cerca de US$ 20 mil;
5) O trio de arbitragem foi suspenso por um ano de competições internacionais.

Todos os punidos poderão recorrer da penas.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG