Armador, que completa 28 anos nesta quarta afirma que só trocaria basquete espanhol pelos EUA por uma proposta irrecusável

Eleito pela segunda vez o melhor armador da Liga Espanhola , o brasileiro Marcelinho Huertas completa 28 anos nesta quarta-feira e sabe como se presentear: com o bicampeonato nacional na Terra das Touradas. Reconhecido no país ibérico e homem de confiança de Magnano na seleção verde-amarela, o assunto NBA já não lhe causa tanta comichão.

Getty Images
Marcelinho Huertas, armador do Caja Laboral
Na temporada passada, quando seu time, o Caja Laboral Baskonia, 'varreu' (encerrou a série sem derrotas) o Barcelona e conquistou o título espanhol, Huertas viu o compatriota Tiago Splitter ser contratado pelo San Antonio Spurs. Sobre a possibilidade de tomar o mesmo rumo, Huertas se blinda antes de trocar o certo pelo duvidoso.

"Às vezes eu penso em NBA. Mas não é uma coisa louca. Se surgir uma oportunidade, vou  'valorar' (calcular) se é uma boa ou não. Tem de ser algo bem remunerado e que eu possa ir para jogar. Não quero ir para NBA, por mais que seja NBA, para ficar assistindo, para ficar sentado. Sou valorizado, reconhecido aqui na Espanha, então, teria que ser algo que compensasse em todos os sentidos", explicou o paulistano que, aos 17 anos, teve uma experiência no Colégio Secundário da cidade de Coppell, no Texas.

"O ano em que fiquei nos Estados Unidos foi de transição no meu estilo de jogo. Aprimorei a explosão, dei uma mudada. Além disso, desenvolvi bem a parte física. Eles trabalham bastante isso lá", lembrou. Em 2004 e 2005, já jogando na Espanha, no DKV Joventut, Huertas participou do draft, porém não foi selecionado por nenhuma franquia norte-americana.

Mas não é à toa que Marcelinho é ídolo na Espanha. Em 2011, o armador, apelidado pela imprensa local de "Carrasco" (devido à capacidade de decidir partidas difíceis), conduziu o Caja às quartas da Euroliga - quando parou no Maccabi Electra, de Israel - e à semi do Nacional. Além disso, o camisa 9 lidera o ranking de assistências do Espanhol, com uma média de oito por jogo.

O playoff melhor de cinco da semi, contra novamente o Barcelona, tem início na próxima sexta-feira. A equipe catalã, dos astros Juan Carlos Navarro e Ricky Rubio, fez a melhor campanha na primeira fase. Huertas, no entanto, ressalta outra particularidade do duelo. "Além da melhor campanha e da vantagem de quadra, o Barça vem com vontade de revanche. Com certeza, será um ingrediente a mais", acrescentou.

    Leia tudo sobre: NBA
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.