Dez anos depois de ter sido selecionado pelo Washington Wizards na primeira escolha do Draft, pivô começa a dar sinais de evolução

Kwame Brown foi selecionado pelo Washington Wizards logo na primeira posição do Draft de 2001. Quem bancou a escolha foi Michael Jordan, que era um dos sócios da franquia da capital norte-americana na época e que acabou virando alvo de piadas por conta do rendimento insatisfatório do jogador. Quase dez anos se passaram e os dois estão juntos novamente. Desta vez, a situação é diferente.

Jordan hoje é presidente do Charlotte Bobcats, franquia que contratou Brown como agente livre no último mês de agosto. O pivô está bem longe de ser uma das estrelas da liga, mas vem conseguindo dar sua contribuição à equipe nesta temporada, com médias de 6,8 pontos e 6,3 rebotes em cerca de 21 minutos de ação por partida.

Na vitória do Bobcats sobre o Sacramento Kings na terça-feira (25), Brown foi o destaque do time ao marcar 13 pontos e pegar 18 rebotes – um a menos que a sua melhor marca da carreira no fundamento.

“Estou tendo agora mais oportunidades de jogar, estou cada vez mais confortável aqui”, disse o atleta após o jogo. “Tinha ficado de fora de todo o período de preparação e sinto que agora estou chegando à minha melhor forma física”.

Kwame Brown em ação pelo Bobcats
AP
Kwame Brown em ação pelo Bobcats

Paul Silas, treinador que assumiu o Bobcats no decorrer da temporada e que promoveu Brown ao time titular, reconhece que o atleta tem se tornado cada vez mais importante para a equipe.

“Ele está melhorando”, analisou Silas. “Ele está arriscando alguns arremessos, consegue fazer bandejas, evoluiu demais nos lances livres. Sua defesa e sua capacidade para pegar rebotes sempre estarão com ele. Mas alguns outros aspectos do seu jogo estão sendo desenvolvidos”.

Cercado de expectativas por ter sido o primeiro jogador vindo diretamente do "High School" (ensino médio norte-americano) a ser escolhido na primeira posição de um Draft, Brown quer deixar as piadas do passado para trás e focar apenas nos desafios futuros que o aguardam no Bobcats.

“Você não consegue enxergar o que está à sua frente se ficar olhando demais para trás”, afirmou Brown. “Deixe que os outros olhem seu passado, deixe os outros falarem do que você realizou ou deixou de realizar. A única coisa que você deve fazer é seguir em frente”.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.