Ao despachar o Oklahoma City, Dallas retorna à decisão após cinco anos e tem mais uma chance de conquistar o título inédito

Chegar à final da NBA é um sentimento especial para todos os jogadores da liga. A história não é diferente com Dirk Nowitzki. O alemão já tinha passado por esta experiência em 2006, quando o Dallas Mavericks acabou perdendo o título para o Miami Heat. A vitória sobre o Oklahoma City Thunder nesta quarta-feira lhe assegurou o direito de cinco anos mais tarde tentar mais uma vez alcançar o inédito anel de campeão.

“Foi uma ótima vitória, e é ótimo poder finalmente voltar à final”, disse Nowitzki após a partida. “Nós tentamos nos últimos anos e sempre caíamos nas fases anteriores dos playoffs. É uma sensação muito boa voltar. Mas espero que desta vez a gente consiga ter sucesso até o fim”.

O título do Mavericks seria inédito para todo mundo, não só para Nowitzki. Nenhum atleta do elenco da equipe texana – predominantemente composto por veteranos – provou do sabor de ser campeão da NBA. A conquista acabaria por premiar a carreira de muitos destes jogadores que há tanto tempo a perseguem.

“Nosso pensamento durante toda a temporada foi o de avançar nos playoffs e chegar em condições de disputar o título, pois é algo que Dirk e Jason Kidd não têm”, afirmou o treinador Rick Carlisle. “Jason Terry, Shawn Marion, Peja Stojakovic também não têm. São jogadores com carreiras longas e que aceitaram diferentes papéis na rotação para construir a força desta equipe”.

Nowitzki também associa o sucesso do Dallas à união dos jogadores. “O que torna este grupo tão especial é que todos se sacrificam e querem ganhar”, declarou. “É divertido disputar a temporada ao lado desses caras. E espero que tenhamos uma ótima série na final”.

É bem possível que um velho conhecido apareça pela frente no último degrau a ser escalado pelo Mavericks em busca do título. Na série entre os finalistas da Conferência Leste, o Miami Heat vai vencendo o Chicago Bulls por 3 a 1. O time da Flórida precisa de apenas mais uma vitória para carimbar a classificação .

Caso o Heat realmente passe pelo Bulls, a final de 2006 será reeditada. Remanescente do confronto ocorrido há cinco anos, Nowitzki espera escrever uma história diferente desta vez, com um final feliz. Independente do adversário que enfrentar.

“O que tiver que acontecer, vai acontecer, isso não está nas nossas mãos”, respondeu Nowitzki quando perguntado sobre um possível reencontro com o Miami na decisão. “Nós estamos na final e estamos felizes por isso. Vamos curtir por um dia ou dois. Depois, saberemos quem iremos enfrentar e vamos nos preparar da mesma maneira que fizemos nas três séries anteriores”.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.