Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Dwyane Wade é a principal preocupação do Dallas Mavericks

Ala-armador vem sendo o cestinha das finais com média de 29 pontos por jogo e texanos buscam forma de limitar sua produtividade

iG São Paulo |

Dwyane Wade sempre foi motivo de preocupação para o Dallas Mavericks. No entanto, a cada jogo das finais, o ala-armador do Miami Heat tem se provado mais difícil de ser marcado. Com média de 29 pontos por jogo, o astro é o cestinha da série que decide o título da temporada e os texanos buscam uma forma de pará-lo na noite desta terça-feira, quando as duas equipes voltam a se enfrentar .

“Ele tem convertido alguns arremessos muito difíceis”, disse o ala Shawn Marion. “Ele é um competidor e tenho muito respeito por ele. Nós temos que fazer com que as coisas fiquem mais difíceis. Ele é capaz de operar de várias formas diferentes em quadra e tem sido muito efetivo”.

Na vitória conquistada na terceira partida da série , Wade anotou sete dos últimos nove pontos da equipe e manteve o Heat competitivo durante a reação do Mavericks. Porém, para o veterano armador Jason Kidd, é preciso prestar mais atenção no adversário não no fim, mas no início dos jogos.

“Se você olhar para os três primeiros confrontos, você verá que ele veio agressivo e carregou seu time em um bom começo”, afirmou Kidd, um dos marcadores do jogador no decorrer da série. “Então, nós temos que reconhecer isso e prestar mais atenção nos inícios dos jogos”.

O ala-pivô Dirk Nowitzki, líder da equipe de Dallas , reconhece as grandes atuações de Wade e alerta os companheiros de time para que não o deixem ficar em situações de um contra um. “É neste caso que ele é complicado de se marcar”, falou. “E ele foi capaz de criar este tipo de situação contra Kidd algumas vezes e fazer arremessos precisos”.

Embora tenha sido chamado de “ator” pelo oponente DeShawn Stevenson por simular faltas constantemente , o ala-armador do Heat tem crescido de produção na final, após receber críticas na série contra o Chicago Bulls . Sua alta média de pontos permite que siga entre os maiores cestinhas da história das finais da NBA , ao lado de lendas como Rick Barry e Michael Jordan.

Para tirar Wade desta lista célebre, Carlisle acredita que mais cuidados na cobertura e com a posse de bola são os pontos-chave. “A execução das coberturas na defesa é algo importante”, comentou. “Evitar pontos em transição também. Muitas cestas fáceis estão vindo de nossos erros. Limitar o número de desperdícios de posse é sempre fundamental contra bons times”.


 

Leia tudo sobre: NBAplayoffsMiami HeatDallas MavericksDwyane Wade

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG