Tamanho do texto

Ala-armador do Miami Heat, no entanto, admite que vai sentir falta do centro de treinamento do time se impasse na liga persisitir

Enquanto um novo acordo coletivo de trabalho não for firmado com os dirigentes da NBA, os jogadores não poderão usar as instalações de suas respectivas equipes para treinar. Este problema ainda não incomoda Dwyane Wade, ala-armador do Miami Heat. Por enquanto.

“Eu ainda não sinto falta”, afirmou Wade, referindo-se ao centro de treinamento do Miami. “Estou afastado do basquete há apenas um mês. Tenho mais duas semanas para relaxar. Mais para frente, vou sentir falta. Acho que todos os jogadores vão sentir também porque estamos acostumados a um ritmo, a seguir uma programação. E quando esta programação fica comprometida, atrapalha tudo”.

Há cerca de um mês, Wade não conseguiu evitar que o Heat perdesse o título da temporada 2010/11 diante do Dallas Mavericks . O vice-campeonato foi encarado com frustração pelo craque.

“Nós falhamos”, afirmou o camisa 3 do Miami. “Não foi só o Heat, todos os times falharam, exceto o Dallas, que foi campeão. Eles venceram o campeonato, foram os melhores do ano. Todos que não ganharam, falharam. Mas as coisas que nossa equipe fez não serão apagadas”.

Sobre o locaute e as negociações entre jogadores e dirigentes sobre um novo acordo coletivo de trabalho, Wade se recusou a entrar em detalhes.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.