Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Derrick Rose volta a jogar e lidera marca histórica do Chicago

Recuperado de um torcicolo, armador anotou 30 pontos na vitória que garantiu saldo positivo do Bulls na Circus Trip

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854199497&_c_=MiGComponente_C

Depois de ficar de fora da derrota do Chicago Bulls para o Denver Nuggets por 98 a 97 na sexta-feira, Derrick Rose voltou à equipe neste sábado. O jovem armador parecia recuperado do torcicolo que o incomodava  e liderou seu time à vitória sobre o Sacramento Kings por 96 a 85.

Rose foi de longe o melhor jogador em quadra: anotou 30 pontos, pegou sete rebotes e distribuiu sete assistências. Seu retorno foi bastante comemorado pelos companheiros.

Getty Images
Derrick Rose enterra para anotar dois dos seus 30 pontos contra o Kings

Derrick é ótimo, acredito que seja o melhor armador da liga neste momento, disse o ala Luol Deng, que somou 22 pontos e nove rebotes no confronto. Ele consegue nos comandar em quadra e faz de nós melhores jogadores.

O resultado diante do Kings representou um marco histórico para o Chicago Bulls. É a primeira vez desde os tempos de Michael Jordan que a equipe conclui a sua Circus Trip (maratona de jogos fora de casa que o time faz durante o mês de novembro) com saldo positivo: foram quatro vitórias e três derrotas.

O Bulls, no entanto, esteve bem perto de ser derrotado pelo Kings. No intervalo, perdia o jogo por 57 a 44. Mas a virada veio na segunda metade, quando a defesa limitou o ataque adversário a apenas 28 pontos ao longo dos dois últimos períodos. Para Rose, ficar tanto tempo atrás no marcador é algo muito perigoso para a equipe e precisa ser evitado.

Nós não podemos nos meter em problemas dessa maneira nos jogos, pois os times fortes não nos permitirão ter esse tipo de reação, afirmou o jovem atleta.

Rose é o segundo cestinha da temporada, com 26,6 pontos de média por jogo. Está apenas atrás de Kevin Durant (28,1). Seus números ainda apontam 8,2 assistências e 4,6 rebotes por partida.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG