Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

David Stern diz que as conversas precisam ser urgentes

Para comissário, acordo entre jogadores e donos de equipes precisa ser muito mais ágil do que em 1998

iG São Paulo |

A direção da NBA está ansiosa para aumentar o nível das conversas com as franquias, já que o tempo está ficando cada vez mais curto.

David Stern, comissário da Liga, afirma que os problemas que a NFL está enfrentando, são alguns dos motivos que ele quer resolver tudo o mais rápido possível.

Stern diz acreditar que a situação do futebol americano foi agravada pela falta de urgência para começar um negócio bem feito antes do acordo coletivo expirar.

"Parecia que, no final da negociação entre a NFL e os jogadores, nos últimos dois dias as duas partes teriam diminuído a diferença", disse Stern. "Eu não sei se estou certo ou não, mas é o que eu li. E você se pergunta se teria sido uma coisa boa para fechar isso alguns dias antes ou duas semanas mais cedo para que você tivesse a oportunidade e o plano de fazer isso."

Mas Stern deixou claro irá provocar um novo locaute, caso um acordo não seja alcançado para dar aos donos dos times a ajuda financeira que procuram, ainda que isso custe sua reputação.

Stern disse que alguém do lado dos jogadores o desafiou antes da paralisação de 1998. Essa pessoa disse que ele não se atreveria a fechar o campeonato que ele conseguiu fazer com que tivesse mais de duas décadas de crescimento.

"Você vai aprender a forma dura. Não é assim que operamos neste campeonato. Fazemos pelo interesse do campeonato", afirmou Stern.

Stern também defendeu o direito de os donos para lucrar com seus investimentos. Embora o campeonato está projetando aproximadamente 300 milhões de dólares em perdas nesta temporada, a proposta inicial da Liga, em fevereiro de 2010 para um novo acordo coletivo tinha como objetivo reduzir os custos salariais dos jogadores em cerca de 750 milhões de dólares por ano.

Os jogadores não aceitaram aquela proposta, que ainda pediram um novo teto salarial para substituir o atual sistema que permite algumas exceções. Os jogadores enviaram uma contraproposta no verão, mas não houve nenhum progresso.

"Francamente, estamos correndo contra o tempo", disse Adam Silver, vice-comissário da NBA. "Temos cerca de dois meses para chegar a um acordo feito antes que expire este acordo coletivo de trabalho. E eu acho que nesse ponto, Billy Hunter e a união estão de pleno acordo que precisamos intensificar essas discussões."

Leia tudo sobre: David Stern

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG