Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Dallas vence Miami e está a um passo de ser campeão

Liderado pelos 29 pontos de Dirk Nowitzki e com uma corrida de 15 a 3 no fim do jogo, Mavericks ganha e passa à frente na série

iG São Paulo |

Pela primeira vez nas finais da NBA de 2011, o Dallas Mavericks está na frente do Miami Heat. Nesta quinta-feira, a equipe texana atuou novamente dentro de casa e imprimiu um forte ritmo ofensivo nos minutos derradeiros. Ao anotar 15 dos 18 últimos pontos do jogo, conquistou a vitória por 112 a 103 e, consequentemente, a liderança na série por 3 a 2. Resta apenas mais um triunfo para a conquista do título inédito.

Recuperado da febre que o incomodou no último jogo , Dirk Nowitzki assumiu mais uma vez o papel de comandante do Dallas. O ala-pivô foi o cestinha da partida com 29 pontos, além de ter apanhado seis rebotes e dado três assistências.

O alemão contou com bastante ajuda dos companheiros para levar o time texano à vitória. O armador Jason Terry acertou oito dos 12 arremessos que tentou e contribuiu com 21 pontos vindo do banco de reservas. Mantido entre os titulares , o armador porto-riquenho Jose Juan Barea somou 17 pontos e cinco assistências. Já o pivô Tyson Chandler colaborou com 13 pontos e sete rebotes.

Apesar de ter sentido uma contusão no quadril na primeira metade, Dwyane Wade foi o principal anotador do Miami no jogo. O ala-armador registrou 23 pontos e distribuiu oito assistências durante os 34 minutos que esteve em quadra.

LeBron James tornou-se o primeiro jogador do Miami na história a registrar “triple-double” em partidas de playoffs ao contabilizar 17 pontos, dez rebotes e dez assistências. Mas o ala voltou a decepcionar no último quarto , tendo anotado apenas dois pontos. O ala-pivô Chris Bosh, por sua vez, apareceu com 19 pontos e dez rebotes.

Esta foi a primeira partida da série em que as equipes atingiram pontuação centenária, o que é reflexo do bom índice que os atletas tiveram nos arremessos. O Miami converteu 52,9% dos tiros arriscados. O Dallas teve rendimento ainda melhor: margem de 56,5% de acerto.

O desfecho da série será em Miami. O próximo jogo, que pode definir o campeonato, será as 21h de Brasília no domingo.

O jogo

O Dallas foi melhor no início e largou na frente. A cesta do ala Shawn Marion com pouco mais de cinco minutos jogados fez a equipe abrir 13 a 6 no placar e forçou o rival a pedir um tempo. Mas a pausa surtiu pouco efeito e os mandantes permaneceram na liderança.

As coisas já estavam bem difíceis para o Miami, que não conseguia conter o ataque rival. O cenário ficou ainda mais assustador a três minutos do final do primeiro quarto, quando Wade se chocou com Brian Cardinal e deixou a quadra lesionado no quadril. No entanto, a ausência do ala-armador foi compensada pelos reservas Juwan Howard e Mario Chalmers, que entraram bem no jogo. Chalmers fez uma cesta do meio da quadra no estouro do cronômetro que deu ao Heat a vitória no período inicial por 31 a 30.

O equilíbrio e o predomínio dos ataques sobre as defesas continuaram ditando o ritmo do confronto. O Miami chegou a abrir 52 a 46 em determinado momento do segundo quarto, mas o Dallas reagiu prontamente e não só voltou a igualar a disputa como chegou ao intervalo com três pontos de frente: 60 a 57.

Contando com a pontaria calibrada de Barea nos arremessos de média e longa distância, o Mavericks manteve-se no controle do jogo durante quase toda a segunda metade. O time ameaçou, por algumas vezes, elevar a vantagem no placar à casa dos dois dígitos. Mas sempre que isso ficava perto de acontecer, o Heat voltava se aproximar. E em um destes momentos, o time da Flórida chegou à virada.

Quando restavam três minutos e meio para o fim, o Miami vencia por três pontos. O lance livre convertido por Bosh deixou os visitantes em superioridade no placar por 100 a 97, dando a impressão de que a equipe local estava sendo dominada. Impressão que não demorou muito para ser desfeita.

O que se viu em seguida foi um amplo domínio do Dallas nos dois lados da quadra, sobretudo no ataque. Precisos nos arremessos, Terry e Kidd comandaram uma corrida de 15 a 3 do time local, concretizada graças à série de erros ofensivos do adversário.

Em seu último jogo como mandante na temporada, o Mavericks conquistou diante do seu torcedor uma vitória que o deixa muito próximo do título, de uma maneira que jamais esteve. Resta apenas mais um triunfo em Miami para que a equipe texana enfim possa soltar o grito de campeão.

Leia tudo sobre: miami heatnbadallas mavericks

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG