Treinadora do time campeão da LBF não escondeu alegria pela conquista e ainda pediu a convocação de Micaela para a seleção

Laís Elena era só alegria na manhã deste domingo, após Santo André bater Ourinhos por 65 a 49 na decisão da Liga de Basquete Feminino. O título nesta primeira edição do campeonato é mais um dos pontos altos de uma trajetória de quase três décadas com a equipe do ABC paulista.

“Pela tradição que tem, Santo André merecia ganhar esta primeira liga”, disse Laís, instantes após a sirene soar pela última vez no ginásio Lineu de Moura, em São José dos Campos. “Essa conquista vai ficar na história”.

À frente do Santo André desde 1983, Laís viu suas comandadas enfrentarem muitas dificuldades durante a primeira metade do confronto. Depois de chegar a abrir 12 pontos de vantagem quando restavam cinco minutos para o intervalo (26 a 14), a equipe caiu muito de produção e permitiu a virada de Ourinhos, que foi para os vestiários na liderança (27 a 26).

No entanto, Santo André voltou para a segunda metade com uma postura completamente diferente. Mais ligado no jogo, dominou o adversário no ataque e, sobretudo, na defesa. Ourinhos anotou apenas oito pontos durante todo o terceiro quarto. Prova de que a conversa de Laís com suas jogadoras no intervalo deu resultado.

“Falei que no segundo tempo, mais do que nunca, era a hora da defesa”, contou Laís. “E ela funcionou. Um time competitivo como Ourinhos fazer menos de 50 pontos é mérito da nossa defesa”.

A cestinha de Santo André na partida foi Micaela, com 15 pontos. Após o jogo, a ala elogiou bastante Laís e ressaltou a importância da treinadora nesta conquista: “Ela é maravilhosa. É a primeira vez que trabalho com ela e vi que ela é maravilhosa mesmo, já tinha ouvido isso sobre ela antes”.

Santo André comemora título da LBF
Divulgação
Santo André comemora título da LBF

Laís retribuiu e defendeu a presença da atleta na seleção brasileira. “Sabendo usar a Micaela onde ela sabe jogar, ela pode fazer tudo”, justificou a comandante de Santo André. “É uma jogadora completa, sem falar da sua defesa, que é espetacular”.

Outra peça fundamental para a vitória do time do ABC paulista foi Simone, grande comandante da defesa da equipe. A pivô foi dominante no garrafão durante a partida, tanto que limitou a cubana Plutin, um dos destaques da campanha de Ourinhos, a apenas dois pontos no jogo.

Dona de dez pontos e 17 rebotes, Simone deixou a quadra nos minutos finais, quando a partida já estava definida. Sua grande atuação foi reconhecida pelos torcedores, que gritaram seu nome enquanto ela se encaminhava para o banco de reservas.

“Nada mais gratificante do que a torcida ver que você está se dedicando e gritar o seu nome”, afirmou Simone. “É uma sensação inexplicável”.

Antonio Carlos Barbosa, técnico de Ourinhos, reconheceu a superioridade do adversário. Destacou que Santo André possui uma equipe mais sólida e que suas jogadoras sentiram o peso da decisão. Mas julga que o vice-campeonato é um bom resultado, dada as dificuldades enfrentadas pelo seu time durante o torneio.

“Por mais que eu tenha tentado tirar o peso de cima delas antes da final, elas acabam sentindo”, constatou Barbosa. “Mas não podemos esquecer que chegamos mais longe do que todo mundo esperava – diretoria, torcida e até eu mesmo. Temos é que ficar contentes com o trabalho”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.