Saiba quando, como e por que os jogadores foram sendo nomeados, apelidos que eles carregaram por toda a carreira

Aos 15 anos de idade, Earvin Johnson anotou 36 pontos, pegou 18 rebotes e distribuiu 16 assistências em uma partida de “high school” (ensino médio no Brasil) pela escola de Everett, onde estudou antes de entrar na faculdade. O “triple-double” (dois dígitos em três fundamentos) registrado naquela oportunidade impressionou Fred Stabey, um jornalista local que passou a chamá-lo de “Magic” — mágico em português.

Nasceu assim o apelido que acompanhou Johnson durante toda a carreira. O armador fez história pelo Los Angeles Lakers ao conquistar cinco títulos e ganhar três troféus de MVP, e certamente justificou-o.

Apelidos são bem comuns na NBA, tanto no passado como no presente. Alguns, como Magic e Earl Monroe, foram apelidados por jornalistas. Outros jogadores, como Kobe Bryant, inventaram as próprias denominações. E outros foram batizados dentro de casa, ainda crianças.

Confira abaixo alguns dos apelidos mais conhecidos na história da NBA e saiba como surgiram.

MR. BIG SHOT
Quem: Chauncey Billups
Times: Boston Celtics, Toronto Raptors, Denver Nuggets, Minnesota Timberwolves, Detroit Pistons, Denver Nuggets, New York Knicks.
Origem: ganhou o apelido durante as finais de 2004, por acertar bolas de três pontos em momentos cruciais das partidas, comandando o Detroit ao título sobre o Los Angeles Lakers.

BLACK MAMBA
Quem:
Kobe Bryant
Time: Los Angeles Lakers.
Origem: o próprio jogador começou a se chamar assim em referência à uma espécie de cobra que tem este nome e costuma atacar suas vítimas de forma extremamente rápida e mortal.

Kobe Bryant, ala-armador do Lakers, é chamado de
Getty Images
Kobe Bryant, ala-armador do Lakers, é chamado de "Black Mamba"
WILT THE STILT
Quem: Wilt Chamberlain
Times: Philadelphia/San Francisco Warriors, Philadelphia 76ers e Los Angeles Lakers.
Origem: suas longas pernas e finas, frutos de seus 2,16m, davam a impressão de que caminhava com auxílio de pernas de pau ("stilt" em inglês), usadas nos circos.

CLYDE THE GLIDE
Quem: Clyde Drexler
Times: Portland Trail Blazers e Houston Rockets.
Origem: A facilidade com que Drexler dava suas enterradas, mesmo dando o último passo longe da cesta, criava a ilusão de que ele parecia um planador ("glide" em inglês) em direção ao aro.

DR. J
Quem:
Julius Erving
Time
: Philadelphia 76ers.
Origem: recebeu o apelido de um colega de “high school” (ensino médio no Brasil) referindo-se à capacidade de Erving de “cortar” os adversários e “operar” as jogadas de ataque terminando quase sempre em cestas.

THE ICEMAN
Quem:
George Gervin
Times : San Antonio Spurs e Chicago Bulls.
Origem: durante a carreira, Gervin destacou-se pela frieza ("iceman", homem de gêlo em inglês) demonstrada dentro de quadra para resolver os lances mais difíceis nos momentos mais importantes dos jogos.

THE ANSWER
Quem: Allen Iverson
Onde jogou: Philadelphia 76ers, Denver Nuggets, Detroit Pistons e Memphis Grizzlies.
Origem: ganhou o apelido “a resposta” ("the answer" em inglês) porque ele era tido como a solução para um momento de pouca criatividade da NBA, dos problemas do Philadelphia em quadra e de seus parentes pobres.

Getty Images
"Air Jordan" parecia parar no ar quando subia para enterrar

AIRJORDAN
Quem: Michael Jordan
Times: Chicago Bulls e Washington Wizards
Origem: capacidade de saltar, como se pudesse parar no ar enquanto partia para as enterradas.

THE MAILMAN
Quem
: Karl Malone
Times: Utah Jazz e Los Angeles Lakers
Origem: Sempre “entregava” aos seus treinadores o máximo da sua capacidade. Além disso, trabalhava no “post” – que além de significar “correio” em inglês, é a denominação dada à área do garrafão.

PISTOL PETE
Quem:
Pete Maravich
Times: Atlanta Hawks, New Orleans/Utah Jazz e Boston Celtics.
Origem: passou a ser chamado desta maneira ("pistol", pistola em inglês) quando ainda estava no “high school”, por conta da sua diferente mecânica de arremesso em que parecia estar segurado uma arma.

THE MATRIX
Quem:
Shawn Marion
Times : Phoenix Suns, Miami Heat, Toronto Raptors e Dallas Mavericks.
Origem: Kenny Smith, comentarista de televisão, o chamou assim quando ainda era novato na NBA por conta da notável capacidade atlética e versatilidade em quadra.

MAD MAX
Quem: Vernon Maxwell
Times:
San Antonio Spurs, Houston Rockets, Philadelphia 76ers, Orlando Magic, Charlotte Hornets (atual New Orleans), Sacramento Kings, Seattle Supersonics e Dallas Mavericks.
Origem: o desempenho “furioso” (“mad” em inglês) nos arremessos de três que costumava apresentar em momentos decisivos das partidas, sobretudo nas finais de 1994, quando ajudou o Houston a vencer o New York Knicks.

Earl Monroe fez história com a camisa 15 do New York Knicks
Getty Images
Earl Monroe fez história com a camisa 15 do New York Knicks
EARL THE PERAL
Quem:
Earl Monroe
Times:
Batlimore Bullets (atual Washington Wizards) e New York Knicks.
Origem: ainda quando atuava pela universidade de Winston Salem-State, um jornalista local tratou os pontos registrados por Monroe em um jogo como verdadeiras “pérolas” ("pearl"  em inglês).

HAKEEM THE DREAM
Quem:
Hakeem Olajuwon
Onde jogou: Houston Rockets e Toronto Raptors.
Origem: desde os tempos em que era universitário, sua graciosidade em quadra chamava a atenção de quem o via jogar, dando a impressão de ser um sonho ("dream" em inglês).

THE CHIEF
Quem: Robert Parish
Times
: Golden State Warriors, Boston Celtics, Charlotte Hornets (atual New Orleans) e Chicago Bulls.
Apelido: “Chief”.
Origem: Cedric Maxwell, seu companheiro no Boston, começou a chamá-lo assim em referência a Chief Bromdan, personagem do filme “Um Estranho no Ninho”, alegando que Parish tinha um comportamento impassível.

THE GLOVE
Quem:
Gary Payton
Times : Seattle Supersonics, Milwaukee Bucks, Los Angeles Lakers, Boston Celtics, e Miami Heat.
Origem: nas finais da Conferência Oeste de 1993, contra o Phoenix Suns, teve sua atuação na defesa elogiada pelo tio, que disse que o armador estava “segurando Kevin Johnson da mesma maneira que uma luva ("glove" em inglês) segura uma bola de beisebol”.

THE TRUTH
Quem:
Paul Pierce
Times : Boston Celtics.
Origem: em 2001, após uma derrota do Boston Celtics para o Los Angeles Lakers, Shaquille O’Neal ficou impressionado com a atuação de Pierce e disse que o rival era um “jogador de verdade” ("truth" em inglês).

David Robinson: pivô era chamado de
Getty Images
David Robinson: pivô era chamado de "almirante" por ter servido a Marinha dos EUA
THE ADMIRAL
Quem:
David Robinson
Onde jogou: San Antonio Spurs
Origem: serviu a Marinha norte-americana antes de entrar na NBA e almirante ("admiral" era sua patente).

THE WORM
Quem:
Dennis Rodman
Times: Detroit Pistons, San Antonio Spurs, Chicago Bulls, Los Angeles Lakers e Dallas Mavericks.
Origem: ainda criança, recebeu o apelido da mãe pela maneira que costumava ficar curvado enquanto jogava “pinball”, dando a impressão de ser uma minhoca ("worm" em inglês).

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.