Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Com show de Rose, Chicago vira e derrota o Bucks fora de casa

Armador conseguiu melhor marca em assistências na carreira e comandou vitória do Bulls que abre folga na ponta do Leste

iG São Paulo |

O Chicago Bulls mostrou por que é o líder da Conferência Leste. Com show de Derrick Rose, a equipe teve muita dificuldade, mas conseguiu bater o Milwaukee de virada por 95 a 87 mesmo jogando fora de casa na noite deste sábado.

Após um começo de jogo bastante irregular, o Bulls contou com a atuação inspirada e solidária de Rose. O jogador fez 30 pontos na partida e se destacou pelas 17 assistências. O armador conseguiu o seu recorde pessoal no número de passes para cestas.

AP
Rose tenta a jogada marcado por Andrew Bogut
Com a atuação de Rose, o Chicago cravou a 53ª vitória em 72 partidas na temporada. O triunfo ainda ajudou a equipe a ampliar a vantagem em relação ao Boston Celtics na briga pelo primeiro lugar da Conferência Leste. Agora o Bulls soma três resultados positivos a mais do que o rival.

Já o Bucks perdeu a chance de se aproximar ainda mais da zona de classificação para os playoffs. O time de Milwaukee entrou na rodada como o nono colocado do Leste e contou com tropeço do Indiana Pacers em Detroit. No entanto, com o revés a equipe caiu uma posição por conta da vitória do Charlotte Bobcats.

Além de Rose, Carlos Boozer e Joakim Noah também conseguiram atuações destacadas pelo Bulls. A dupla colaborou com "double-doubles". Pelo Milwaukee, o principal nome foi John Salmons. O jogador foi o cestinha da equipe com 25 pontos.

O jogo

O Bucks fez valer o fator casa e começou melhor a partida contra o Chicago. Bem posicionado na defesa, o Milwaukee permitiu ao Bulls apenas 30% de acerto nas ações ofensivas. Com isso, os anfitriões abriram 15 a 8 na metade inicial do primeiro quarto.

Apesar do domínio inicial do Bucks, o Chicago mostrou força e se recuperou e reequilibrou o jogo em virtude dos sete pontos de Derrick Rose. No entanto, foi o Milwaukee que fechou os 12 minutos iniciais em vantagem. Com oito do argentino Carlos Delfino, os donos da casa cravaram 25 a 21 no primeiro quarto.

O Bulls começou melhor o segundo quarto. O time de Chicago evitou o ataque dos donos da casa por cinco minutos e conseguiu empatar a partida. No entanto, a reação não teve sequência por que o sistema ofensivo dos visitantes parou de funcionar. Após quatro minutos sem sofrer pontos, o Milwaukee reestabeleceu a diferença entre as equipes em seis pontos.

O Chicago chegou a ficar sete pontos atrás no marcador. No entanto, Rose apareceu para manter a equipe no jogo. O jovem armador marcou todos os sete pontos do time nos últimos dois minutos do primeiro tempo. Com isso, a partida foi para o intervalo com as equipes separadas por quatro: 48 a 44.

Com John Salmons inspirado, o Bucks começou melhor o segundo tempo. O jogador fez dez dos 12 da equipe nos cinco minutos iniciais do terceiro período e ajudou o Milwaukee a colocar a vantagem pela primeira vez em dois dígitos: 60 a 45. O desempenho fez o treinador Tom Thibodeau pedir tempo para o Chicago.

A parada feita pelo comandante do Chicago surtiu efeito. O Bulls voltou melhor e iniciou uma reação. A equipe anotou 24 pontos na segunda metade do período e reduziu a desvantagem para apenas apenas cinco antes dos 12 minutos finais.

A reação do Chicago persistiu no começo do quarto decisivo. E o time comandado por Thibodeau conseguiu igualar o placar através do bom desempenho defensivo. Os visitantes permitiram apenas dois pontos ao Milwaukee em cinco minutos para empatar em 76 e obrigar o treinador Scott Skiles a pedir tempo pelo Bucks.

A parada deu resultado e o Milwaukee voltou a caminhar na frente no placar. No entanto, o Bucks entrou nos três minutos finais do jogo com apenas dois pontos de vantagem. No entanto, o Chicago conseguiu a virada e o controle do placar pela primeira vez na partida após cestas de Joakim Noah e Rose.

Nervoso, o Milwaukee passou a forçar e errar os arremessos. O Chicago aproveitou e não desperdiçou os ataques. O Bucks ainda tentou usar o recurso de faltas para congelar o relógio, mas não conseguiu reagir.
 

Leia tudo sobre: Derrick RoseChicago BullsMilwaukee Bucks

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG