Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Chris Paul afirma que não pensa no seu futuro na NBA

Possibilidade de greve na liga e oferta de renovação contratual com o New Orleans Hornets não passam pela cabeça do armador

iG São Paulo |

Chris Paul já está de férias. Afinal de contas, o New Orleans Hornets foi eliminado ao cair diante do Los Angeles Lakers na primeira fase dos playoffs. O armador diz que tem gastado o tempo livre com várias coisas e que não faz planos para o futuro da carreira.

O jogador, eleito para o terceiro time ideal da temporada, tem apenas mais dois anos de contrato com o New Orleans. Mas há uma cláusula que lhe permite virar agente livre e testar o mercado ao final da próxima temporada. Dell Demps, gerente geral da franquia, pretende oferecer uma extensão contratual nos próximos meses, logo após a definição de um novo acordo coletivo na liga.

“Eu não tenho pensado a respeito disso”, disse Paul sobre a oferta de extensão. “A greve é, provavelmente, o maior problema no momento. São coisas diferentes que eu terei de lidar”.

Poucos dias após ter sido eliminado com o New Orleans, Paul apareceu no American Airlines Arena, ginásio do Miami Heat, para assistir o jogo da equipe local contra o Boston Celtics. Ele usava um boné do New York Yankees (time de beisebol), mas jurou que isso não tem qualquer relação com um possível desejo de se transferir para Nova York futuramente.

“É o único boné que eu uso, todo mundo que me conhece sabe disso”, justificou-se. “Se você me encontrar amanhã, estarei com o boné”.

Paul não sabe se a greve de fato ocorrerá. A única coisa com a qual se preocupa é com a sua forma. Por isso, treinará com dedicação máxima. “Este será um grande verão”, avaliou o atleta. “Posso treinar mais forte e voltar mais saudável para a temporada”.

A expectativa do jogador é iniciar o próximo campeonato da mesma maneira que terminou o atual. Nos seis jogos da série contra o Lakers, registrou médias de 22 pontos e 11,5 assistências. Desempenho bem superior ao que teve na fase de classificação, quando acumulou 15,9 pontos e 9,8 assistências por partida.

Leia tudo sobre: chris paulnbanew orleans hornets

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG