Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Chicago vence Washington em casa e assume liderança do Leste

Derrick Rose e Luol Deng conduzem o Bulls, que conquista sétima vitória consecutiva e ultrapassa o Boston Celtics na classificação

iG São Paulo |

O Chicago Bulls recebeu a visita do Washington Wizards nesta terça-feira e venceu por 98 a 79. Com isso, conquistou a sétima vitória consecutiva e assumiu a liderança da Conferência Leste.

Esta foi a 48ª vitória do Bulls, que perdeu apenas 18 vezes. Assim, a equipe de Illinois deixou para trás o Boston Celtics, que tem o mesmo número de derrotas, mas possui uma vitória a menos.

Getty Images
Derrick Rose sobe para a bandeja
Além de ainda não poder contar com o ala-pivô Carlos Boozer, o Chicago entrou em quadra desfalcado do pivô Joakim Noah, que está gripado. Em seu lugar, jogou o veterano Kurt Thomas, que somou oito pontos e 15 rebotes.

Mas os grandes condutores da vitória do Bulls foram, mais uma vez, o armador Derrick Rose e o ala Luol Deng. Rose anotou 23 pontos, distribuiu sete assistências e pegou quatro rebotes. Já Deng teve 20 pontos, sete rebotes e quatro assistências.

O Wizards teve o cestinha da noite: o ala-armador calouro Jordan Crawford, com 27 pontos – 21 deles na primeira metade. O armador John Wall, que também é novato, contabilizou 17 pontos, 11 rebotes e sete assistências. Já o pivô JaVale McGee registrou um “triple-double”: foram 11 pontos, 12 rebotes e incríveis 12 tocos.

Atuando com uniforme verde em homenagem ao dia de dia de São Patrício, o Bulls dava sinais no início de que conduziria o jogo com tranquilidade, apesar dos desfalques.

Comandado pelos 12 pontos de Derrick Rose, não demorou para abrir vantgem de dois dígitos e terminou o primeiro quarto vencendo por 31 a 19. Chegou a ter 17 pontos de frente (38 a 21) depois de um lance livre certeiro de Omer Asik, com dez minutos restantes para o intervalo.

Mas o Washington mostrou que estava disposto a dificultar ao máximo a situação dos mandantes. Contando com a mão calibrada do calouro Jordan Crawford e com uma corrida de 11 pontos consecutivos na reta final da primeira metade, os visitantes foram para os vestiários perdendo por apenas quatro pontos (50 a 46).

Esta diferença poderia ter sido ainda menor, não fosse a surpreendente bola de três pontos convertida pelo experiente pivô do Chicago Kurt Thomas estouro do cronômetro.

No retorno do intervalo, o Bulls mostrou por que tem a melhor defesa da liga: forçou o rival a uma série de erros ofensivos e sofreu apenas 14 pontos em todo o terceiro quarto. A equipe voltou a abrir distância folgada no marcador e não teve mais o triunfo ameaçado.

A pontuação centenária acabou não sendo atingida. Por isso, os torcedores que compareceram ao United Center não ganharam “Big Macs”. Por outro lado, deixaram o ginásio com uma sensação que não sentiam há 13 anos: de ver a equipe pela qual torcem ser líder da Conferência Leste.

Leia tudo sobre: chicago bullsnbawashington wizards

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG