Tamanho do texto

Ala-pivô parece totalmente recuperado da fratura na mão: anotou 29 pontos e pegou 12 rebotes na vitória do Bulls

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882165873&_c_=MiGComponente_C

Carlos Boozer parece estar voltando à sua melhor forma. O ala-pivô foi o grande personagem da vitória dentro de casa do Chicago Bulls sobre o Oklahoma City Thunder por 99 a 90.

Foram 29 pontos e 12 rebotes para Boozer, que perdeu o início da temporada por conta de uma fratura no dedo e fez apenas a sua quarta partida no campeonato. O desempenho do ala-pivô compensou a participação apagada de Derrick Rose: o armador deu nove assistências, mas anotou somente 11 pontos. Já o ala Luol Deng contribuiu com 19 pontos e oito rebotes.

Kevin Durant, também com 29 pontos, foi o outro cestinha do jogo. O ala do Thunder ainda pegou cinco rebotes e deu dois tocos. O armador Russell Westbrook apareceu com 15 pontos, sete assistências e cinco rebotes.

AP
Carlos Boozer é parado com falta por Serge Ibaka; ala-pivô brilhou pelo Bulls

O triunfo do Bulls é reflexo do bom trabalho que a defesa realizou sobre o ataque do Thunder, limitando o oponente a apenas 35,4% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Além disso, os mandantes foram amplamente superiores nos rebotes: pegaram 52, contra somente 39 do rival.

Apesar de a primeira metade de jogo ter sido bastante disputada, o Bulls esteve na ponta do marcador durante a maior parte do tempo. A liderança por 53 a 48 que a equipe levou para os vestiários deve-se em grande parte à boa pontaria do reserva Kyle Korver, que saiu do banco e fez 12 pontos durante o segundo período.

Os mandantes conseguiram se distanciar com um pouco mais de folga no terceiro quarto, quando acertaram a sua postura defensiva. Foram apenas 18 pontos sofridos, além de terem impedido que o Thunder fizesse cestas de quadra por mais de quatro minutos. Com duas cestas de Rose no final do período, o Chicago abriu 16 pontos de superioridade: 82 a 66.

O resultado jamais foi ameaçado durante o último quarto e o time da casa assegurou o triunfo sem sustos. A liderança só voltou a ser de um dígito por conta de dois lances livres de Durant no minuto final. Tarde demais para os visitantes tentarem qualquer tipo de reviravolta no marcador.