Entidade divulgou acordo com os clubes de Paulo Prestes, Augusto Lima e Rafael Luz, mas ainda negocia com Marcelinho

O técnico da seleção brasileira masculina de basquete, o argentino Rubén Magnano, está com um problema a menos na preparação da equipe para o Pré-Olímpico de Mar del Plata, que começa no final do mês. Na verdade, três problemas a menos. Nesta quarta-feira, a CBB (Confederação Brasileira de Basquete) anunciou que chegou a uma acordo sobre o pagamento dos seguros dos jogadores Rafael Luz, Paulo Prestes e Augusto Lima, que atuam no basquete da Espanha. Com isso, os três permanecerão treinando com a equipe em São Paulo . O único caso que permanece indefinido é o de Marcelinho Huertas, que acabou de ser contratado pelo Barcelona . Mas a CBB acredita que conseguirá resolver a pendência ainda esta semana.

“Efetivamos os pagamentos dos seguros dos atletas na terça-feira (09 de agosto). Os valores alcançaram o montante total de R$440 mil, sendo R$40 mil da NBA e R$400 mil da Europa”, disse Carlos Nunes, presidente da CBB. Os três jogadores cujo pagamento dos respectivos seguros foi feito pela CBB atuam em clubes da Espanha. O armador Rafael Luz e o ala/pivô Augusto Lima defendem o Unicaja, enquanto que o pivô Paulo Prestes atua pelo Murcia.

O caso de Marcelinho Huertas acabou tendo sua solução retardada em virtude da transferência do armador do Caja Laboral (onde atuava desde 2009) para o Barcelona, confirmada nesta última terça-feira. Especula-se que o valor de negociação chegou a 1,8 milhão de euros (R$ 4,1 milhões). A negociação com a seguradora em relação a Marcelinho está em andamento.

“O pagamento dos atletas vinculados ao basquete europeu não pôde ser efetuado antes devido à demora da comunicação dos seus respectivos clubes sobre o valor da apólice, que chegou à CBB na última sexta, às 15h. O seguro do Marcelo Huertas só nos foi informado na terça-feira, às 02h30 da manhã. O valor total foi encaminhado para uma instituição financeira, que leva até 48 horas para processar a operação”, explica Nunes, otimista que não haverá problema para que o armador do Barcelona defenda o Brasil no Pré-Olímpico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.