Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Carmelo e Stoudemire comandam massacre do New York sobre o Utah

Dupla de astros somou 65 pontos e conduziu tranquila vitória do Knicks. Bolas de três pontos fizeram a diferença para os mandantes

iG São Paulo |

O New York Knicks recebeu a visita do Utah Jazz nesta segunda-feira e nao teve dó do seu adversário. Com ótimo desempenho da sua dupla de astros, formada por Carmelo Anthony e Amar’e Stoudemire, atropelou o time de Salt Lake City por 131 a 109.

Anthony acertou 12 dos 16 chutes que arriscou no jogo e marcou 34 pontos, além de ter dado cinco assistências e apanhado três rebotes. Stoudemire demonstrou pontaria ainda mais calibrada: converteu os mesmos 12 arremessos, mas precisou de apenas 15 tentativas. Anotou 31 pontos, pegou quatro rebotes e deu três tocos.

O armador Toney Douglas, mantido no quinteto inicial do New York porque Chauncey Billups ainda não tem condições de jogo, também apareceu bem: com cinco bolas de três certeiras, fez 20 pontos e ainda distribuiu seis assisitências.

Apesar de não ter evitado o revés do Utah, o pivô Al Jefferson teve ótima exibição: foi o cestinha da noite com 36 pontos e atingiu o “double-double”: ao capturar 12 rebotes. O ala calouro Derrick Favors saiu do banco e contribuiu com 16 pontos e oito rebotes.

Getty Images
Carmelo Anthony sobe para a cesta. Ala marcou 34 pontos para o New York Knicks

O Knicks teve ótimo aproveitamento nos arremessos, convertendo 56,1% das bolas que disparou em direção à cesta. O Utah, por sua vez, teve desempenho de 45,1%. Os chutes de três também indicam ampla superioridade do time nova-iorquino: foram 13 tiros que atingiram o alvo, contra apenas cinco do rival.

Houve equilíbrio no confronto apenas durante os três minutos iniciais. Depois, o New York começou a acertar uma bola atrás da outra no ataque e disparou no placar. A equipe encaixou uma sequência de nove arremessos certeiros consecutivos durante o primeiro quarto, o qual terminou vencendo por 16 pontos de diferença (40 a 24).

A partir deste momento, o Knicks não teve sua vitória ameaçada em nenhum momento do confronto. Pelo contrário: seguiu aumentando cada vez mais sua margem de liderança sobre o Jazz na medida que o jogo ia se desenrolando.

No intervalo, os mandantes venciam por 66 a 48. Sem que o Utah conseguisse impor resistência na defesa, o New York seguia pontuando tranquilamente e chegou à marca dos 100 pontos ainda a dois minutos do final do terceiro período, depois de um lance livre de Shelden Williams.

Naquela altura, a vantagem do Knicks batia na casa das três dezenas (100 a 70). Era apenas questão de tempo para que a vitória fosse concretizada. Tudo o que o Jazz conseguiu no período final foi tornar a desvantagem um pouco menos elástica, mas nada que descaracterizasse o massacre dos nova-iorquinos.

Leia tudo sobre: new york knicksnbautah jazz

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG