Pivô comandou seleção da Lituânia ao título da categoria liderando a competição em pontos, rebotes e tocos por partida

Líder da seleção da Lituânia na conquista do título mundial sub 19 , Jonas Valanciunas foi oficializado como o MVP (melhor jogador) da competição no fim da tarde deste domingo. Além disso, o atleta é o único campeão a ser escolhido para o quinteto ideal do torneio.

O prêmio coroa o desempenho dominante de Valanciunas , que terminou o Mundial como o jogador com maior média de pontos (23,0), rebotes (13,9) e tocos (3,2). Além disso, liderou a competição em “double-doubles” anotados (sete) e teve o segundo maior aproveitamento de arremessos de quadra (59,8%).

Na decisão contra os sérvios, o pivô ainda conseguiu a maior pontuação de um atleta em uma partida do torneio: 36 pontos.

O título e as grandes atuações do lituano dão sequência ao bom momento que vive na carreira. No mês passado, ele foi selecionado na quinta escolha do “NBA Draft” , pelo Toronto Raptors. Por questões contratuais com seu atual time (Lietuvos Rytas, da Lituânia), porém, o atleta só deverá integrar o elenco da franquia canadense na temporada 2012/13.

Além de Valanciunas, a seleção do Mundial Sub 19 tem o armador sérvio Aleksandar Cvetkovic, os alas-armadores Hugh Greenwoood (Austrália) e Dmitry Kulagin (Rússia) e o ala norte-americano Jeremy Lamb.

Cvetkovic foi o principal jogador da Sérvia na campanha até a final com médias de 14,4 pontos, 3,7 rebotes, 2,6 assistências e 45,5% de aproveitamento nos arremessos de três pontos.

Com 17,1 pontos anotados por partida, Greenwood foi o sexto principal cestinha do torneio e ajudou a Austrália a terminar na sexta posição. Além disso, o ala-armador acumulou 4,0 rebotes por jogo.

Kulagin teve média de 15,9 pontos e 4,7 rebotes em nove jogos disputados. Cestinha russo no Mundial, ele foi responsável por 21 pontos na partida em que os russos eliminaram a seleção dos EUA por 79 a 74 e conquistou a medalha de bronze .

Quinto colocados da competição , os norte-americanos estão representados no quinteto por Lamb. O ala da Universidade de Connecticut acumulou 16,2 pontos e 4,3 rebotes por jogo. Contra os lituanos, na segunda fase, ele fez sua melhor atuação: 35 pontos e cesta decisiva na vitória por 107 a 105 .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.