Guilherme Giovannoni tem atuação de gala e comanda vitória dos atuais campeões na primeira partida das semifinais do NBB

O Brasília aproveitou o fato de atuar dentro de casa e saiu na frente do Pinheiros nas semifinais do NBB, nesta sexta-feira. Os atuais campeões conquistaram a vitória por 84 a 80 na abertura da série, em um jogo que foi definido apenas nas últimas posses de bola.

O grande responsável pelo resultado positivo de Brasília foi Guilherme Giovannoni. O ala-pivô foi o cestinha da noite com 36 pontos e ainda atingiu o “double-double” ao apanhar 12 rebotes. O armador Nezinho dos Santos colaborou com 15 pontos, seis roubos de bola e quatro assistências. Já o pivô Márcio Cipriano anotou somente sete pontos, mas destacou-se com 13 rebotes.

Pelos lados do Pinheiros, o ala Marquinhos Vieira acertou nove dos 12 arremessos que tentou e marcou 32 pontos. O ala-pivô Olivinha Nascimento somou 16 pontos e sete rebotes. Já o ala Shamell Stallworth teve atuação apagada: foram apenas nove pontos para o norte-americano.

Os rebotes fizeram a diferença em favor dos mandantes. Foram 37 apanhados pelos atletas de Brasília – 13 a mais do que o Pinheiros, que pegou 24.

O jogo

O Brasília começou melhor. O ataque não teve bom desempenho ao longo dos dez minutos iniciais, acertando apenas oito chutes em 22 tentados. Mas a falta de pontaria foi compensada nos rebotes ofensivos, que acabava proporcionando à equipe uma nova chance de pontuar. O primeiro quarto terminou com cinco pontos de vantagem para os mandantes (23 a 18).

O índice de acerto nos chutes pouco evoluiu na sequência da primeira metade. A defesa do Pinheiros continuou dificultando as ações do sistema ofensivo rival e sofreu apenas 13 pontos no segundo período. Além disso, os paulistas melhoraram nos rebotes. Com isso, passaram à frente e foram para os vestiários ganhando por 40 a 36.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo fazendo um jogo bastante equilibrado. O Pinheiros manteve-se à frente durante todo o terceiro quarto. Mas uma corrida de oito pontos consecutivos no princípio do último período colocou o Brasília com 70 a 63 no placar.

Os visitantes não demoraram para responder e voltaram a encostar no marcador. Restando 18 segundos para o fim, o Pinheiros perdia por 81 a 80 e teve a chance de retomar a liderança. Mas o chute de três de André Góes não caiu. O rebote ficou nas mãos de Arthur, que sofreu a falta imediatamente.

O ala-armador do Brasília acertou apenas um dos lances livres que arremessou e deixou seu time dois pontos à frente (82 a 80). O Pinheiros teve mais uma chance de empatar o confronto, mas Nezinho roubou a bola de Shamell a cinco segundos do encerramento da disputa e praticamente assegurou o triunfo dos locais. Os dois lances livres convertidos em seguida pelo armador colocaram números finais ao jogo.

O Pinheiros terá a chance de recuperação nas duas próximas partidas da série, que serão disputadas em São Paulo. As equipes voltam a se enfrentar no domingo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.