Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Brasil atropela México e vai à semifinal com 100% de aproveitamento

Seleção feminina de basquete manteve sua invencibilidade com uma vitória tranquila, por mais de 20 pontos

Gazeta |

EFE
O México até tentou, mas não conseguiu superar a seleção brasileira nesta terça
Já garantida na primeira colocação do Grupo B do Pré-Olímpico de Neiva por conta da vitória do Paraguai sobre a Jamaica, a seleção brasileira de basquete feminino derrotou o México por 88 a 61, nesta terça-feira, e encerrou a primeira fase da competição com 100% de aproveitamento.

Veja também: técnico diz que Brasil tem boa condição física para fase decisiva

A cestinha brasileira na partida mais uma vez foi a pivô Érika, que atua na WNBA pelo Atlanta Dream. A camisa 14 foi a principal arma ofensiva da seleção e deixou a quadra com 22 pontos e seis rebotes. Adrianinha foi outro destaque, com 13 pontos marcados.

Pela equipe mexicana, a ala-pivô Alexis Castro, com 17 pontos anotados e oito rebotes, foi a melhor em quadra. A seleção volta à quadra em Neiva na sexta-feira, para disputar a semifinal contra o segundo colocado do Grupo A. O jogo está marcado para as 20h (de Brasília).

O jogo
A seleção brasileira começou com ritmo acelerado e anotou os primeiros sete pontos do jogo. Com uma defesa forte, conseguiu manter o México distante no marcador e aproveitou a fragilidade do adversário para abrir vantagem. Com espaço para os tiros de longa distância, Adrianinha marcou oito pontos. Érika também se destacou, com nove pontos.

Ao fim do primeiro quarto, as comandadas de Ênio Vecchi tinham 13 pontos de frente: 24 a 11.

O segundo período também foi de tranquilidade para o Brasil. Investindo em jogadas dentro do garrafão com a pivô do Atlanta Dream, a seleção ampliou a vantagem no marcador sem precisar acelerar o ritmo. A defesa mais uma vez foi o destaque do time, que encerrou o primeiro tempo de jogo com 45 a 24 no marcador.

O retorno do intervalo foi mais complicado para o Brasil. Com dificuldades para pontuar, a equipe deixou as mexicanas jogarem com tranquilidade no ataque e diminuirem gradativamente a diferença no marcador. Quando a vantagem brasileira caiu para 15 pontos, o técnico Ênio Vecchi parou a partida para chamar a atenção de suas comandadas.

A bronca fez efeito e a seleção logo voltou a apresentar a mesma eficiência ofensiva do início de partida e foi para o último quarto, com 65 a 37 no marcador. Na parte final de partida, as brasileiras apenas administraram a partida e garantiram a vitória e os 100% de aproveitamento em Neiva.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG