Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Boston supera o Orlando em casa no retorno de Kevin Garnett

Após ficar afastado das nove últimas partidas, ala-pivô retornou ao Celtics e ajudou o time a bater o Magic em duelo equilibrado

iG São Paulo |

O Boston Celtics contou com o retorno de Kevin Garnett nesta segunda-feira e conquistou a vitória sobre um forte concorrente da Conferência Leste num confronto muito equilibrado. Atuando dentro de casa, bateu o Orlando Magic por 109 a 106.

Recuperado de uma lesão na panturrilha que o afastou dos nove confrontos anteriores, Garnett teve boa atuação no seu retorno. Em exatos 31 minutos em quadra, marcou 19 pontos, pegou oito rebotes e roubou duas bolas.

Cinco outros jogadores do Boston pontuaram em duplo dígito. O principal deles foi o ala-armador Ray Allen, que fez 26 pontos ao acertar oito dos 11 arremessos que tentou. Já Rajon Rondo acumulou mais um “double-double”: foram dez pontos e 13 assistências para o armador.

Apesar de ter deixado a quadra derrotado, Dwight Howard foi quem mais se destacou individualmente no confronto. O pivô foi o cestinha da noite com 33 pontos e ainda capturou 13 rebotes. Quem também apareceu bem pelo Orlando foi o ala-pivô Ryan Anderson, que saiu do banco para colaborar com 16 pontos e oito rebotes.

O Celtics teve um excelente rendimento nos arremessos durante a partida, tendo acertado 60% dos chutes que tentou. O Magic, por sua vez, teve índice de conversão bem inferior: 45,9%. Mas o que manteve o time da Flórida vivo no jogo foram as bolas de três pontos: foram 11 acertos, ao passo que os mandantes só encaixaram três tiros de longa distância.

Getty Images
Dwight Howard e Kevin Garnett travam batalha intensa no garrafão

As duas equipes fizeram um confronto muito disputado. Prova disso são as 26 mudanças na liderança do marcador ao longo dos 48 minutos de jogo. E em momento algum a distância entre os times no placar chegou a ser maior do que dez pontos.

O Celtics largou à frente ao anotar sete dos nove primeiros pontos da noite e controlou a partida durante todo o primeiro quarto. Ao final do período, tinha 27 a 22 de superioridade no marcador. Mas o Magic se recuperou na sequência da primeira metade e foi para os vestiários perdendo por somente um ponto (55 a 54).

Durante o segundo tempo, eram raros os momentos que um time conseguia abrir vantagem de mais de uma posse de bola de distância sobre o rival. Era impossível conseguir prever com antecedência quem seria o vencedor do duelo.

A cesta de Jameer Nelson restando 51 segundos para o fim fez com que o Orlando empatasse o jogo em 104 pontos. Mas Paul Pierce recolocou o Boston em vantagem na posse de bola seguinte num lance de três pontos.

O mesmo Nelson, que havia empatado o jogo momentos antes, foi responsável por um desperdício de posse de bola que comprometeu as chances do Magic no confronto. O armador teve seu passe interceptado por Garnett com 15 segundos por jogar e devolveu a bola para os mandantes, que já tinham três pontos de frente (107 a 104) naquele momento.

Uma falta foi cometida imediatamente pelo time da Flórida. Mas para o azar dos visitantes, a bola caiu nas mãos de Allen, um dos melhores arremessadores de lance livre da história da NBA. O ala-armador converteu seus dois tiros e aumentou para cinco pontos (109 a 104) a vantagem do Celtics.

O lance acabou por definir o encontro. Não havia mais tempo suficiente para o Orlando roubar a vitória da equipe local.

Leia tudo sobre: boston celticsorlando magicnba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG