Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Boston leva a melhor sobre o Chicago após tempo-extra

Celtics viu a liderança por 16 pontos desaparecer no segundo tempo de jogo, mas confirmou vitória nos minutos decisivos

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861396836&_c_=MiGComponente_C

Cleveland responde vídeo da Nike sobre LeBron James
  • Fábio Sormani: Acesse o blog e leia sobre o início da temporada
  • Twitter do iG Esporte: Principais notícias, fatos inusitados, vídeos e opinião
  • Em Boston, o Celtics recebeu a visita do Chicago Bulls e venceu na prorrogação por 110 a 105. A equipe da casa chegou a abrir 16 pontos no placar, mas permitiu uma reação do adversário no último quarto, o que tornou a partida emocionante no fim.

    Com nove arremessos acertados em 12 tentados, o ala-armador Ray Allen anotou 25 pontos e foi o principal pontuador do Boston. O ala Kevin Garnett somou 16 pontos, dez rebotes e três roubos de bola. O armador Rajon Rondo também alcançou o double-double: foram dez pontos e 11 assistências, além de quatro roubadas.

    Outros quatro atletas do Celtics pontuaram em duplo dígito: o ala-armador Marquis Daniels (13), o ala Paul Pierce (10), o ala-pivô Glen Davis (15) e o pivô Jermaine ONeal (12).

    AP
    Joakim Noah tenta recuperar a posse de bola do Chicago

    Pelo Bulls, o pivô Joakim Noah foi o cestinha do jogo ao marcar 26 pontos, além de ainda ter capturado 12 rebotes. O ala Luol Deng apareceu com 20 pontos e seis rebotes, enquanto o armador Derrick Rose teve 18 pontos e nove assistências.

    Curiosamente, o Chicago foi amplamente superior nos rebotes, apesar de derrotado. O time de Illinois pegou 43 rebotes durante o jogo, 12 a mais do que o adversário. No entanto, desperdiçou mais posses de bola no ataque: foram 19 (seis deles cometidos por Rose), contra 14 do Celtics.

    Depois de o Chicago ter vencido o primeiro período por 23 a 19, o Boston recuperou-se e dominou o jogo no quarto seguinte. A defesa dos mandantes só foi vazada quando restavam seis minutos para o intervalo, depois de uma bandeja de Rose. Com o adversário sob controle, o Celtics conseguiu abrir 11 pontos ao final da metade inicial (49 a 38).

    Com as cestas de Garnett e ONeal logo no princípio da segunda metade, o marcador indicava 54 a 38 para o Boston. Os 16 pontos de frente eram a maior liderança do time no jogo, mas essa superioridade foi diminuindo nos minutos seguintes.

    O Bulls aproximou-se com bastante perigo no último quarto. Até que uma cesta de três pontos do armador reserva C.J. Watson, com pouco menos de cinco minutos por jogar, fez com que os visitantes passassem à frente (82 a 81). A partir daí, as equipes se revezaram na liderança algumas vezes e entraram no minuto final empatadas em 96 pontos.

    A bola estava nas mãos de Rondo a 24 segundos do fim, mas o passe do armador do Boston foi interceptado por Keith Bogans. Dessa maneira, o Chicago teria a chance de realizar a última jogada do tempo regulamentar, mas Rose também se enrolou na hora de decidir.

    O jogo foi para a prorrogação e seguiu indefinido até os dois minutos finais. Mas o time local contou com alguns erros ofensivos do oponente na reta final e confirmou a vitória.

    Leia tudo sobre: basquete - nba

    Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG