Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Bosh comanda vitória do Miami, que vira série contra Chicago

Os 34 pontos do ala-pivô e o bom rendimento defesivo permitem que o Heat vença em casa e passe à frente do Bulls

iG São Paulo |

 

Getty Images
Chris Bosh, ala-pivô do Miami, comemora mais uma cesta anotada na vitória diante do Chicago

O Miami Heat fez valer o mando de quadra neste domingo e passou à frente na série que define o representante da Conferência Leste na decisão da temporada. O time da Flórida contou com nova atuação inspirada do ala-pivô Chris Bosh, além de uma defesa muito eficiente, e superou o Chicago Bulls por 96 a 85.

Imparável, Bosh acertou 13 dos 18 arremessos que tentou e foi o cestinha da partida com 34 pontos. Complementou sua ótima exibição com cinco rebotes e duas roubadas de bola. O ala LeBron James ajudou com 22 pontos, dez assistências e seis rebotes. O outro astro do Miami, o ala-armador Dwyane Wade, somou 17 pontos e nove rebotes.

O principal jogador do Chicago também foi o seu ala-pivô titular: Carlos Boozer, que fez 26 pontos e atingiu o “double-double” ao apanhar 17 rebotes. O armador Derrick Rose, uma vez mais, não conseguiu repetir suas melhores atuações. Foram 20 pontos, cinco rebotes e cinco assistências para o MVP da temporada. Já o ala Luol Deng totalizou 14 pontos e oito rebotes.

A exemplo do que já tinha acontecido na segunda partida da série , o Heat conseguiu limitar bastante o índice de acerto do Bulls nos arremessos. Os visitantes tiveram aproveitamento de apenas 41,6% nos chutes – desempenho bem inferior ao da equipe da casa, que converteu 50,7% dos tiros que arriscou.

O jogo
As duas equipes colecionaram arremessos errados nos minutos iniciais do confronto, o que manteve o placar com pontuação bastante reduzida. O Bulls vencia por 10 a 6 após seis minutos jogados. Contudo, os seis pontos consecutivos de LeBron em seguida colocaram o Heat à frente.

O Miami terminou o primeiro quarto ganhando por 18 a 15, graças ao aproveitamento de somente 25% do Chicago nos arremessos ao longo dos 12 minutos iniciais. A vantagem não era maior porque a equipe da Flórida também teve dificuldade para converter seus chutes, estabelecendo um índice de conversão de 35,0%.

Os alas-pivôs ditaram o ritmo do jogo no segundo período. De um lado, Boozer assumiu as ações do ataque do Bulls e atacava com bastante competência tanto dentro do garrafão como nos chutes de média distância. Mas do outro lado, Bosh teve desempenho ainda superior e manteve o Heat à frente. No intervalo, os visitantes seguiam com três pontos de liderança: 43 a 40.

Getty Images
LeBron James passa por Kyle Korver para pontuar
O Chicago parecia superior em quadra no retorno dos vestiários e chegou a virar. Isso porque o arremesso certeiro de Rose com pouco mais de quatro minutos jogados na segunda metade deixou o time à frente por 51 a 50. Porém, os visitantes rapidamente acordaram e reassumiram o controle das ações.

Após as duas cestas seguidas do ala-pivô Udonis Haslem, o Miami ganhava por 66 a 57. Comandado por Deng e Boozer, o time de Illinois reagiu e reduziu a diferença para três pontos. Encerrou o terceiro quarto perdendo por 68 a 65.

Justamente no momento em que o Bulls parecia mais forte, o Heat cresceu e definiu a situação. Uma corrida de nove pontos consecutivos na reta final deu aos mandantes 13 pontos de vantagem. Com cinco minutos por jogar, o placar era de 87 a 74.

Completamente batido, o Chicago não conseguiu mais voltar a ameaçar o triunfo do rival. Ao fim do jogo, a torcida em Miami comemorou a segunda vitória da equipe na série.

O próximo encontro entre as equipes será na terça-feira e será disputado mais uma vez na casa do Heat.

Leia tudo sobre: Chris BoshDerrick RoseCarlos BoozerLeBron James

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG