Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Boozer e Hinrich são problemas para série entre Bulls e Hawks

Ala-pivô do Chicago tem inflamação no dedão do pé direito, enquanto que ala-armador do Atlanta está com uma lesão muscular

iG São Paulo |

Carlos Boozer pode ser problema para o Chicago Bulls neste primeiro jogo da série contra o Atlanta Hawks. Kirk Hinrich também é problema, mas para o time da Geórgia neste confronto contra a equipe de Illinois.

Ambos foram submetidos a exames de ressonância nesta sexta-feira.

Boozer está com uma inflamação no dedão do pé direito. A lesão de Hinrich é mais grave: no jogo desta quinta-feira diante do Orlando Magic, o armador do Atlanta sentiu dores na perna direita depois de uma disputa de bola com Dwight Howard e a suspeita é de lesão muscular.

O técnico Larry Drew, do Hawks, já antecipou que se Hinrich não puder jogar, Jamal Crawford será seu substituto.

A situação de Booz, como é chamado o ala-pivô do Chicago, é menos delicada, mas também exige cuidados. O técnico Tom Thibodeau espera contar com ele para a partida de segunda-feira.

“Ele não treinou hoje (sexta-feira); vamos examiná-lo novamente amanhã (sábado)”, disse Thibodeau. “É difícil dizer se ele vai jogar, mas eu creio que sim. Ele tem esse desconforto, mas melhora a cada dia. Espero que neste sábado ele esteja bem melhor”.

A contusão de Boozer, ocorrida na partida derradeira diante do Indiana, pode significar mais minutos para Taj Gibson. Mas o reserva imediato aposta que o titular da posição estará em quadra nesta segunda-feira. “Conhecendo Carlos do jeito que eu conheço, penso que ele vai jogar”, disse Gibson. “Sei que ele vai jogar pra valer, e bem”.

Boozer não vem agradando nestes playoffs. No jogo passado diante do Indiana, marcou apenas dois pontos em pouco mais de 15 minutos. Ele afirmou estar decepcionado por conta disso.

“Todo mundo fica frustrado”, disse Booz sobre a questão. “Mas o mais importante de tudo é que temos um grupo e um objetivo em mente, que é ganhar. E não importa o que aconteça, contanto que vencemos. Isso é o que conta”.

Na série diante do Indiana, Boozer acumulou médias de 10,0 pontos e 10,2 rebotes por partida em 30,4 minutos por partida. Mas mesmo jogando próximo à cesta, teve um aproveitamento de apenas 35,8% de seus arremessos.

Hinrich, que foi recrutado pelo Bulls e jogou suas primeiras sete temporadas em Chicago, teve médias de 10,2 pontos, 2,7 assistências e 1,2 roubo de bola por jogo. Tudo isso em pouco mais de 29 minutos de permanência em quadra por partida.

 

Leia tudo sobre: Carlos BoozerKirk HinrichChicago BullsAtlanta Hawks

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG