Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Basquete do Brasil volta às Olimpíadas depois de 16 anos

Seleção masculina de basquete bate República Dominicana e resgata tradição do esporte no país

iG São Paulo |

Foram 16 anos de espera desde a aposentadoria de Oscar, nos Jogos Olímpicos de Atlanta, para que o torcedor brasileiro voltasse a ver a seleção masculina de basquete  de volta às Olimpíadas. Neste sábado, a seleção comandada pelo argentino Rúben Magnano venceu a República Dominicana por 83 a 76 no Pré-Olímpico de Mar del Plata e garantiu-se pela primeira vez, desde 1996, no mais importante evento esportivo do mundo. O Brasil está em Londres 2012 . Marcelinho Machado acertou cinco bolas de três pontos no jogo e foi o destaque da classificação brasileira.

AFP
Marcelinho Huertas abraça Alex e celebra classificação brasileira

Magnano, que devolveu o Brasil ao Jogos, tem no currículo um título olímpico com a Argentina em 2004. O técnico foi responsável pela reestruturação da seleção e apostou em jovens atletas como Rafael Hettsheimer para suprir as ausências de astros da NBA como Nenê e Leandrinho. Os dois alegaram problemas particulares para não irem ao Pré-Olímpico.

Leia no Blog "Espírito Olímpico": Um sonho que demorou 5.858 dias para se realizar

Anderson Varejão, outro brasileiro na NBA, está contundido e também não disputou o torneio. O único jogador que disputa a liga americana, Tiago Splitter, foi titular do time na competição, mas não foi protagonista. Tal papel ficou a cargo de Marcelinho Huertas, Marquinhos e ao veterano Marcelinho Machado, que já tentara ir às Olimpíadas nas duas últimas edições.

O Brasil encerra sua participação no Pré-Olímpico neste domingo, às 21 horas. Depois de garantir a vaga às Olimpíadas, enfrenta a Argentina, que na outra semifinal do Pré-Olímpico, bateu Porto Rico por 81 a 79 também neste sábado.  O Brasil já superou a Argentina no torneio .

Veja mais notícias sobre as Olímpiadas de Londres no ano que vem

O Brasil ficou fora das três últimas edições das Olimpíadas. (Sydney, em 2000, Atenas, em 2004 e Pequim, em 2008). A participação em Londres será a 14ª da seleção masculina nos Jogos. O basquete é modalidade olímpica desde 1936 (17 edições). O Brasil só tem menos participações que os Estados Unidos no basquete (16 a 13). O Brasil disputou 100 jogos em Olimpíadas e conquistou 58 vitórias.

A seleção masculina conquistou três vezes a medalha de bronze nos Jogos OIímpicos, todas nos tempos áureos do esporte no país: em 1948 (Londres), 1960 (Roma) e 1964 (Tóquio). Na mesma época, o Brasil foi bicampeão mundial em 1959 e 1963.

O jogo
A classificação histórica do Brasil veio após uma partida muito equilibrada. A República Dominicana já havia derrotado a seleção brasileira no duelo válido pela primeira fase e mais uma vez ofereceu bastante resistência na defesa.

O primeiro tempo teve alternância no placar entre as duas seleções, mas o Brasil teve o controle do jogo por maior parte do tempo. O primeiro quarto terminou com vitória parcial brasileira por 18 a 17. O primeiro tempo terminou com vantagem do Brasil por 39 a 36 com Marcelinho Machado como destaque, com 10 pontos.

Na volta do intervalo, o Brasil melhorou e se manteve à  frente do placar. O time chegou a abrir oito pontos de vantagem e foi para o último período vencendo por 62 a 55. No 4º quarto, com ótima atuação, o Brasil se manteve à frente e chegou a abrir 10 pontos. Com o controle do jogo, o time fechou o jogo em 83 a 76 e está de volta a Londres.

Veja os números dos brasileiros na partida

Marcelinho Machado - 20 pontos, 2 rebotes e 4 assistências

Marcelinho Huertas* - 19 pontos, 5 rebotes e 7 assistências

Rafael Hettsheimer - 14 pontos e 8 rebotes

Marquinhos - 9 pontos, 2 rebotes e 1 assistência

Alex Garcia* - 8 pontos e 3 rebotes

Caio Torres - 5 pontos, 3 rebotes e 1 assistência

Tiago Splitter - 3 pontos e 3 rebotes

Guilherme Giovannoni - 3 pontos e 3 rebotes

César Augusto - 2 pontos e 2 rebotes

Nezinho, Rafael Luz e Vitor Benite não atuaram na partida.

*Huertas e Alex não foram substituídos e jogaram os 40 minutos da partida.

Leia tudo sobre: londres 2012basquetepré-olímpico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG