Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Associação dos atletas da NBA faz manual para encarar a greve

Guia foi distribuído no final do ano passado. Ensina jogadores a lidar com o dinheiro e dá dicas para evitar gastos supérfluos

Fábio Sormani, iG São Paulo |

Entre novembro e dezembro passado, a NBPA (associação dos jogadores da NBA) enviou para todos os atletas filiados um manual intitulado “Lock Out Handbook”. Ou seja: manual da greve dos patrões.

Este guia alerta os jogadores para o que pode vir pela frente após esta temporada: greve patronal (“lock out”) e dias cinzentos.

O acordo entre a NBA e a NBPA termina no dia 30 de junho próximo. Desde o começo desta temporada as partes vêm se reunindo para conseguir um acordo, mas não está nada fácil.

Getty Images
Billy Hunter, diretor executivo da NBPA
A NBA quer redução da verba destinada aos jogadores (entre tudo o que a liga arrecada) em 30%. Isso significaria uma diminuição na ordem de US$ 800 milhões no dinheiro a ser enviado para o pagamento dos jogadores.

“Como nada ficou claro até agora, teremos uma luta dura pela frente. Em nossa última reunião [com a direção da NBA], conseguimos um pequeno avanço e concordamos em continuar nos reunindo com boa vontade com esperança de alcançar um acordo. Posso assegurar que faremos todo o possível para chegar a um acordo justo e não descansarei até que tenha alcançado o meu objetivo”.

Esta é parte de uma carta, assinada por Billy Hunter, diretor executivo da NBPA, que acompanha o manual. O guia foi obtido com exclusividade pela Bloomberg.

O manual está dividido em cinco capítulos. Entre outras coisas, ele ensina os jogadores a administrar o dinheiro arrecadado nesta temporada.

Inclui dicas de como se lidar com as despesas ordinárias, tais como hipotecas e aluguéis. Diz para não se comprar novos carros, roupas e joias. Evitar viagens para cidades onde o jogo é o centro das atenções, como Atlantic City e Las Vegas.

“Proteja-se”, adverte o manual. “Roupas e joias, muitas vezes, têm pouco ou nenhum valor de revenda. Por isso, se as coisas ficarem difíceis, você não será capaz de vendê-las rapidamente”.

Esta advertência está no capítulo “Roupas e Joias”.

“Em vez de fazer grandes aquisições no ano que vem (2011), guarde o dinheiro que ia gastar em roupas e joias em um fundo de investimento para proteger a si e a seus entes queridos”, prossegue o texto do capítulo.

Hunter diz que a possibilidade de greve é muito grande. Segundo ele, o aumento nas receitas e o “crescimento sem precedentes” da liga não foram suficientes para amenizar os gastos dos times.

Jogadores como Shaquille O’Neal e Jwan Howard, dois que enfrentaram a greve patronal de 1998/89, o que encurtou a temporada pela metade, foram mencionados no manual. Estão no capítulo “Despesas”.

“Lembre-se da greve passada”, diz Howard, ala-pivô do Miami Heat. “Lembre-se da experiência que todos tiveram que passar. Do ponto de vista financeiro, por favor, guardem seu dinheiro. Invista certo, porque é muito importante. Mas não importa a greve, é importante economizar para enfrentar um dia chuvoso”.


Jim McIlvaine, na época da greve patronal passada, era pivô do New Jersey Nets e secretário de Finanças da NBPA, disse: “Eu gostaria muito que naquela época houvesse um manual como esses”.

Mas ressalvou: “É provável que muitos jogadores não deem ouvidos ao que nele está escrito”.

 

Leia tudo sobre: Billy HunterNBPAShaquille O'NealJwan Howard

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG