Guia foi distribuído no final do ano passado. Ensina jogadores a lidar com o dinheiro e dá dicas para evitar gastos supérfluos

Entre novembro e dezembro passado, a NBPA (associação dos jogadores da NBA) enviou para todos os atletas filiados um manual intitulado “Lock Out Handbook”. Ou seja: manual da greve dos patrões.

Este guia alerta os jogadores para o que pode vir pela frente após esta temporada: greve patronal (“lock out”) e dias cinzentos.

O acordo entre a NBA e a NBPA termina no dia 30 de junho próximo. Desde o começo desta temporada as partes vêm se reunindo para conseguir um acordo, mas não está nada fácil.

Billy Hunter, diretor executivo da NBPA
Getty Images
Billy Hunter, diretor executivo da NBPA
A NBA quer redução da verba destinada aos jogadores (entre tudo o que a liga arrecada) em 30%. Isso significaria uma diminuição na ordem de US$ 800 milhões no dinheiro a ser enviado para o pagamento dos jogadores.

“Como nada ficou claro até agora, teremos uma luta dura pela frente. Em nossa última reunião [com a direção da NBA], conseguimos um pequeno avanço e concordamos em continuar nos reunindo com boa vontade com esperança de alcançar um acordo. Posso assegurar que faremos todo o possível para chegar a um acordo justo e não descansarei até que tenha alcançado o meu objetivo”.

Esta é parte de uma carta, assinada por Billy Hunter, diretor executivo da NBPA, que acompanha o manual. O guia foi obtido com exclusividade pela Bloomberg.

O manual está dividido em cinco capítulos. Entre outras coisas, ele ensina os jogadores a administrar o dinheiro arrecadado nesta temporada.

Inclui dicas de como se lidar com as despesas ordinárias, tais como hipotecas e aluguéis. Diz para não se comprar novos carros, roupas e joias. Evitar viagens para cidades onde o jogo é o centro das atenções, como Atlantic City e Las Vegas.

“Proteja-se”, adverte o manual. “Roupas e joias, muitas vezes, têm pouco ou nenhum valor de revenda. Por isso, se as coisas ficarem difíceis, você não será capaz de vendê-las rapidamente”.

Esta advertência está no capítulo “Roupas e Joias”.

“Em vez de fazer grandes aquisições no ano que vem (2011), guarde o dinheiro que ia gastar em roupas e joias em um fundo de investimento para proteger a si e a seus entes queridos”, prossegue o texto do capítulo.

Hunter diz que a possibilidade de greve é muito grande. Segundo ele, o aumento nas receitas e o “crescimento sem precedentes” da liga não foram suficientes para amenizar os gastos dos times.

Jogadores como Shaquille O’Neal e Jwan Howard, dois que enfrentaram a greve patronal de 1998/89, o que encurtou a temporada pela metade, foram mencionados no manual. Estão no capítulo “Despesas”.

“Lembre-se da greve passada”, diz Howard, ala-pivô do Miami Heat. “Lembre-se da experiência que todos tiveram que passar. Do ponto de vista financeiro, por favor, guardem seu dinheiro. Invista certo, porque é muito importante. Mas não importa a greve, é importante economizar para enfrentar um dia chuvoso”.


Jim McIlvaine, na época da greve patronal passada, era pivô do New Jersey Nets e secretário de Finanças da NBPA, disse: “Eu gostaria muito que naquela época houvesse um manual como esses”.

Mas ressalvou: “É provável que muitos jogadores não deem ouvidos ao que nele está escrito”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.