Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Árbitro processa jornalista por comentário em Twitter

William Spooner, árbitro veterano da NBA, processou jornalista que pôs em xeque uma de suas marcações

iG São Paulo |

O árbitro da NBA William Spooner processou a agência de notícias Associated Pess e seu jornalista Jon Krawczynski por uma fala do mesmo em seu Twitter. O jornalista teria colocado em xeque uma marcação do árbitro, afirmando ter sido um erro intencional.

Spooner entrou com o processo nesta segunda-feira, em Minneapolis. A partida entre Minnesota Timberwolves e Houston Rockets foi realizada no dia 24 de janeiro, em Minneapolis, e foi vencida pelos visitantes por 129 a 125. Krawczynski, que cobria o jogo, teria feito o “tweet” durante a partida.

No processo, Spooner conta que, no segundo quarto, o treinador do Wolves, Kurt Rambis, reclamou de uma marcação do árbitro, que por sua vez prometeu-lhe rever a jogada durante o intervalo. Rambis então perguntou como o árbitro faria para devolver os pontos, mas este se calou, como relata o processo.

Sentado à beira da quadra, Krawczynski pôs a seguinte fala em seu Twitter: “O árbitro Bill (apelido para o nome William) Spooner disse ao treinador Rambis que ele ‘o compensaria’, após uma marcação errada. Então ele fez uma marcação ainda pior para o Rockets. Isso é a arbitragem da NBA, amigos”.

O árbitro afirma que o comentário na rede social gerou uma investigação disciplinar da NBA e, também, que sua reputação profissional foi ferida. Spooner exige uma retratação de US$ 75 mil e a remoção do comentário do jornalista.

O advogado da AP, Dave Tomlin, afirma que a agência acredita que tudo o que foi reportado na cobertura da partida, em todas as mídias, é verídico. O vice-presidente de comunicação da NBA, Tim Frank, disse que a liga investigou o “tweet”, mas considerou o caso sem importância, fechando-o.

Frank ainda diz que a NBA avisou o advogado de Spooner que processar um jornalista por causa de um comentário no Twitter seria improdutivo. O caso ainda não tem uma audiência marcada.

Leia tudo sobre: nba

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG