Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Apesar do rigor, faltas técnicas aumentam 34% na NBA

Juízes mais rigorosos e multas pesadas não inibem reclamações dos jogadores na liga. Dwight Howard lidera a estatística

iG São Paulo |

O maior rigor da NBA com a reclamação dos jogadores em relação aos juízes não foi capaz de reduzir o número de faltas técnicas nesta temporada. Mesmo com multas mais pesadas e recomendação aos árbitros para a marcação de faltas, os jogadores não perderam o ímpeto. Nesta temporada aconteceu um aumento de 34% nas infrações antidesportivas.

Segundo o jornal norte-americano "Los Angeles Times", o número de faltas técnicas marcadas subiu de 360 na temporada passada para 481 até o momento no atual campeonato. O aumento é de aproximadamente 34% para as faltas marcadas através do comportamento dos jogadores em relação aos juízes, segundo a publicação.

A intenção da liga antes do inicio da temporada era justamente evitar esse tipo de reação contrário aos árbitros. Por conta disso, a liga estipulou valores de multas que aumentam de acordo com o número de infrações cometidas pelos jogadores. Por cada uma das cinco primeiras infrações o valor é de US$ 2 mil. Da quinta até a décima, US$ 3 mil. Da décima até a décima quinta US$ 4 mil. E a partir da décima sexta o valor sobe para US$ 5 mil.

A liga chegou a receber criticas por conta dos valores e das marcações mais rigorosas dos árbitros. Apesar do rigor, a NBA também voltou atrás em muitas infrações dadas pelos juízes. O número de faltas técnicas anuladas é 37. Na temporada passada, a revisão desmarcou três vezes menos.

O pivô Dwight Howard é o jogador que mais sofreu com o rigor dos árbitros. com 12 infrações, o atleta do Orlando Magic lidera em número de faltas técnicas. Mesmo com as quatro faltas anuladas, o astro já desembolsou US$ 33 mil com multas.
 

Leia tudo sobre: Dwight Howard

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG