Equipe da Catalunha abre diferença no terceiro período e inicia série semifinal da liga ACB com vitória por 86 a 71

O Barcelona aproveitou-se do fato de atuar em casa para abrir a série semifinal contra o Caja Laboral com vitória por 86 a 71. Com o triunfo, a equipe mantém a vantagem de mando de quadra por ter sido o melhor time da fase de classificação da liga ACB.

O armador Marcelinho Huertas teve boa atuação e foi o segundo principal anotador do Caja Laboral, com 17 pontos. O jogador brasileiro ainda deu seis assistências e acertou 50% dos arremessos tentados durante a partida.

Getty Images
Marcelinho Huertas, armador do Caja Laboral
O maior anotador dos visitantes foi o ala-pivô Mirza Teletovic, com 23 pontos. O pivô Stanko Barac também fez boa partida e saiu de quadra com 17 pontos e cinco rebotes.

Quatro jogadores dividiram o posto de cestinha do Barcelona com 17 pontos: o ala Juan Carlos Navarro, o ala Alan Anderson, o ala-pivô Erazem Lorbek e o pivô Boniface Ndong. Lorbek ainda conseguiu um “double-double”, pegando dez rebotes.

O jogo

O primeiro período foi muito equilibrado, marcado pela troca de cestas e vantagens de uma posse de bola até os dois minutos finais. Naquele momento, com uma bola de três pontos de Lorbek, o Barcelona abriu quatro pontos de diferença.

A situação acordou os visitantes, que anotaram seis dos últimos oito pontos do quarto e viraram o placar. Ao fim dos 10 minutos iniciais, o Caja Laboral vencia por 19 a 18.

Evitando que a bola chegasse às mãos de Navarro e praticando uma boa defesa, o Caja Laboral estendeu a vantagem durante a maior parte do segundo período. Faltando dois minutos para o intervalo, uma cesta de três pontos de Huertas fez com que o time de Vitoria abrisse sua maior vantagem na partida (oito pontos, 38 a 30).

O Barcelona recuperou-se nos instantes finais do segundo quarto e marcando 10 dos últimos 13 pontos do primeiro tempo garantiu ida para o intervalo perdendo por 41 a 40.

Embora perdesse a batalha pelos rebotes por 22 a 13, o Caja Laboral vencia pelo desempenho defensivo. Enquanto acertava 52% dos arremessos de quadra, o time de Huertas limitava o adversário abaixo dos 45 pontos percentuais e permitia que apenas dois atletas tivessem mais do que quatro pontos – Lorbek e Ndong.

Porém, tudo o que o Caja Laboral construiu nos primeiro tempo desabou no terceiro quarto. A defesa permitiu 32 pontos ao Barcelona, maior pontuação de um time em um único período na temporada da liga ACB. Com bolas de três pontos seguidas de Navarro e Lorbek, o Barcelona saiu de uma desvantagem de um ponto para vantagem de oito – 55 a 47. O período terminou em 68 a 59.

O Caja Laboral não acertou sua defesa no último quarto e nunca conseguiu ficar menos de seis pontos atrás do adversário novamente. Com 17 rebotes e 11 assistências a menos no decorrer do confronto, os visitantes aceitaram o domínio do time catalão e saíram de quadra com uma derrota por 15 pontos de diferença.

O segundo jogo da série acontece no domingo, novamente em Barcelona.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.