Publicidade
Publicidade - Super banner
Basquete
enhanced by Google
 

Antes de estreia oficial, Vecchi usa torneio amistoso para últimos ajustes

Treinador foi contratado ao final do ano passado pela seleção de basquete feminino, mas só agora disputa um jogo oficial

Gazeta |

Empossado como técnico da Seleção feminina em dezembro de 2010, Ênio Vecchi fará seu primeiro jogo oficial no comando do time brasileiro no Pré-Olímpico de Neiva. Antes da estreia, ele planeja acertar os últimos detalhes na Copa Pitalito, a partir deste domingo.

"Dentro da expectativa que eu tinha, acho que o trabalho até agora teve um desenvolvimento muito satisfatório. A ideia nesse último torneio é colocar o time no melhor ritmo de jogo possível, mais agressivo. Além disso, quero experimentar várias formações e algumas variações táticas", explicou o treinador.

Além do Brasil, as seleções de Cuba, Porto Rico, Argentina, Colômbia e Chile participarão do torneio na cidade de Pitalito, entre domingo e quarta-feira. Em seguida, o elenco segue para Neiva, sede do Pré-Olímpico a partir do próximo dia 24 de setembro, um sábado.

Para Vecchi, a estreia em um jogo oficial não será grande novidade. "É claro que a nossa concentração vai estar muito mais aguçada, mas como já teve uma série de amistosos antes, acho que é uma sequência normal. Eu e as jogadoras já nos conhecemos um pouco, então vamos estar confortáveis em termos de relacionamento", afirmou.

Antes de assumir a Seleção Brasileira feminina, Ênio Vecchi treinava o Vitória no Novo Basquete Brasil (NBB). Na equipe nacional, ele vive sua primeira experiência no comando de um time de mulheres, e já percebe algumas diferenças em relação aos homens.

"As meninas têm uma disciplina tática muito importante. Essa é a maior diferença, até em função da dificuldade de superar o aspecto físico. Em relação a concentração das atletas, fiquei impressionado com a atenção que elas têm aos detalhes, que são muito importantes no basquete. No masculino, isso é um pouco diferente", comparou.

O Pré-Olímpico de Neiva garante apenas o campeão nos Jogos de Londres-2012. Os times que terminarem entre o segundo e o quarto lugar seguem para o Pré-Olímpico Mundial. O Brasil forma o Grupo B ao lado de Jamaica, Canadá, México e Paraguai. Após a primeira fase, os dois primeiros avançam para a semifinal.

"Sabemos que é difícil. Cuba, Argentina e Canadá, além do Brasil, são os mais cotados para a vaga. Não deixamos nada a desejar em relação aos outros times e temos confiança que vamos disputar essa oportunidade com boas chances. Vai estar todo mundo brigando por uma vaga e temos que lutar bastante", encerrou Vecchi.

Leia tudo sobre: basquetepré-olímpico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG