Nenê assume papel de líder do Wizards, mas admite que nem todos o escutam

Por Luís Araújo - enviado iG ao Rio de Janeiro |

compartilhe

Tamanho do texto

Jogador da NBA desde 2002, pivô brasileiro busca passar sua experiência na liga a um grupo predominantemente formado por jovens

Quando entrou na NBA, em 2002, o pivô Nenê se juntou ao Denver Nuggets e era mais uma das apostas internacionais que lutavam para conquistar espaço na liga. Hoje, a situação do brasileiro é completamente diferente. Em uma outra equipe, no Washington Wizards, ele usa a experiência adquirida ao longo dos últimos 11 anos e assume o papel de líder de um elenco predominantemente formado por jovens.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros fãs de NBA

Getty Images
Nenê cumprimenta torcedor após atividade aberta ao público no Rio de Janeiro

"Sempre falo para eles que nada vem fácil", disse Nenê. "Tem muitos jovens entrando no time e eles precisam saber que isso é um trabalho duro. Devem matar um leão por dia e ainda mostrar a cabeça do leão em cada jogo. Então eu tento passar isso pra eles. Só que não depende só de mim, né? Uns escutam o que eu digo, outros não escutam", admitiu o brasileiro.

Leia mais: Hoje estrela da NBA, ala do Bulls revela que sonhava em ser jogador de futebol

Bradley Beal não é um dos que costumam ignorar os conselhos de Nenê. Prestes a disputar sua segunda temporada na NBA, o ala-armador de 20 anos é só elogios ao brasileiro e diz ter uma relação bastante forte com ele.

Veja ainda: Jogadores do Chicago Bulls admitem surpresa com torcida da equipe no Brasil

"Ele é um grande cara e um dos principais líderes do nosso time. É uma pessoa muito vocal e tem sempre atitude positiva. Tem muita inteligência dentro de quadra e está na liga há mais de dez anos. Definitivamente sabe o que fala e sabe o que é preciso para se ter sucesso. Ele dá dicas dentro e fora de quadra. É um grande jogador para se ter no time", declarou Beal.

Confira também: Técnico do Bulls elogia Rio de Janeiro e fala em retornar à cidade

A chegada de Al Harrington tirou de Nenê a condição de atleta mais experiente do Wizards. Isso porque o ala recém-contratado chegou à NBA em 1998, quatro anos antes do brasileiro. Mas para o técnico Randy Wittman, isso não muda nada no que diz respeito à liderança exercida pelo pivô. "Ele está na liga há muito tempo e é um jogador instrumental para nosso time", classificou o comandante.

Leia tudo sobre: NBAWashington WizardsNenêBasquete

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas